Brigadeiro para presente

fevereiro 24, 2011

Panelinhas e marmitas da Maria Brigadeiro para presentar

Hoje em dia é bacana dar brigadeiros de presente. Nosso tentador docinho caseiro ganhou status, atelier e lojas nos shoppings.  Nessa linha, sou fã da Maria Brigadeiro, que inaugurou uma pequena loja em Pinheiros, no ano passado, onde é possível assistir à preparação dos deliciosos quitutes na hora.

Laboratório de brigadeiros: docinhos enrolados na hora para viagem

Entre os mimos para presente estão a panelinha com brigadeiro tradicional (R$ 19), a marmita com 15 brigadeiros à escolha do freguês embrulhada em um charmoso lencinho (R$ 50) e uma ideia genial: o TPM Alívio, uma caixinha imitando remédio com oito brigadeiros (R$ 30) – a receita da felicidade.

Kit anti-TPM com 8 brigadeiros: receita infalível (Foto: Divulgação)

A Maria Brigadeiro é tão chique que tem ‘Carta de Brigadeiros‘ com mais de 30 sabores. Entre os poucos que conheço indico o noir (meio-amargo com chocolate 70% cacau) e o de pistache.  Eles já tem novidade para a Páscoa: ovos de chocolate ao leite recheados com oito bombons de brigadeiro “nos sabores favoritos do ateliê: tradicional (ao leite), pistache, noir (70% cacau) e chocolate branco”, diz a confeitaria.  Os preços são ‘chiques’ também: R$ 70 o ovo de 300 gramas e R$ 98 o de 500 gramas.

Meio-amargo da Brigaderia no Shopping Pátio Paulista. Nespresso acompanha

Na linha ‘brigadeiro gourmet’, a Brigaderia oferece 27 versões do amado docinho (incluindo sabores com selo kosher) por R$ 3 a unidade. A confeitaria conta com lojas em três shoppings de São Paulo (Market Place, Pátio Higienópolis e Pátio Paulista), além de aceitar encomendas online. Na correria, pode ser uma ótima opção para garantir um delicioso presente. Mas neste quesito gourmet ainda prefiro os sabores da Maria Brigadeiro.

Brigadeiros recheados da Quitutes cor-de-rosa (Foto: Divulgação)

Brigadeiros recheados em lindas caixinhas artesanais são os destaques da Quitutes cor-de-rosa. Entre os docinhos envoltos em confeitos coloridos estão o brigadeiro de chocolate com recheio de cereja ao rum e o de chocolate branco recheado de damasco. Ganhei uma caixinha do amigo Alê Moreno e fiquei encantada.

Kits de docinhos da Quitutes têm preços 'cor-de-rosa'

Os preços da Quitutes também são cor-de-rosa: na caixinha para presente decorada os preços variam de R$ 8 (4 docinhos) a R$ 17 (12 docinhos) e as caixas para presente de madeira custam a partir de R$ 20, com 9 doces. A Claudia também criou brigadeiros com sabores bem bacanas como gengibre, limão siciliano, trufado, Sonho de Valsa e caféééé!

O 'power' brigadeiro da Eni: 90 gramas de festa (R$ 3)

E não posso deixar de citar o ‘power’ brigadeiro da Eni, que alegra a redação do Valor com bolos, doces e salgados feitos pelas mãos de confeiteira dela e da irmã. São cerca de 90 gramas de puro brigadeiro cremoso, com sabor de infância para fazer a festa (R$ 3). A Eni também faz diversos quitutes para eventos. Abaixo as versões ‘mini’ do brigadeiro.

A festa dos brigadeiros da Eni. (Foto: Divulgação)

Tem dicas de gostosuras para presentear? Recheie o Braun Café com seus comentários.

Maria Brigadeiro
Rua Capote Valente, 68 – Pinheiros – São Paulo (SP). Tels.: (11) 3085 3687 / 3062 9602 / 3062 9636. Horário: Segunda a sábado das 9h às 19h e Domingo das 11h às 17h.

Quitutes cor-de-rosa Claudia Pereira (11) 9415-1457. E-mail: quitutes_corderosa@hotmail.com

Guloseimas da Eni: Eni Santos (11) 9918-3188. E-mail: enir_santos@hotmail.com

Café?

fevereiro 3, 2009

creativemugs27-400x199
Podem dizer o que for, mas café faz bem. Nada como uma boa xícara de café para acordar e outra após o almoço. A maioria das pessoas tem ‘momentos de café’ no trabalho para pensar melhor. Outras acabam até pensando em melhorar a xícara.

É impressionante como há espaço para inovar com as ‘mugs’. Sou colecionadora de canecas – algumas xícaras também entram – e compartilho aqui algumas criações publicadas pelo blog de design Toxel.com, que Henrique e Renata enviaram. Divirta-se! No final, seu café pode ficar mais feliz.

canecabolachas-350x3041

Caneca com um genial compartimento para bolachas... de Leite São Luis... humm...

Café para ficar ligado. Essa tem o mesmo estilo de uma caneca-souvenir do Fantasma da Ópera que comprei em 1998. A máscara branca do fantasma 'surge' em contato com o liquido quente.

Café para ficar ligado. Essa tem o mesmo estilo de uma caneca-souvenir do Fantasma da Ópera que comprei em 1998. A máscara branca do fantasma 'surge' em contato com o líquido quente.

Como se livrar do saquinho molhado de seu chá? Essa é outra ideia genial...

Como se livrar do saquinho molhado de seu chá? Perfect daaarling!

Além da criação de um pires embutido na xicara, a montagem da foto é sensacional

Além da criação de um pires embutido na xícara, a montagem é sensacional

Me desculpe, mas essa da 'baba' é minha favorita. Tenho de conhecer esse designer!

Me desculpe, mas essa da 'baba' é minha favorita. Tenho de conhecer esse designer!

A ironia perfeita com o copo descartável. Rê Mesquita informa que o conjunto de 3 unidades é vendido na Spicy pelo preço 'spicy' de 98 reais

Ironia fina com o copo descartável. Rê Mesquita informa que o conjunto de 3 unidades é vendido na Spicy por 98 reais

"Sorria! O café te ama", disse o Henrique ao enviar essa preciosidade do Flickr

"Sorria! O café te ama", disse o Henrique ao enviar essa preciosidade do Flickr

O suflê da boa lembrança

janeiro 18, 2008

Por Luiz Minervino*

suflemarcel.jpg
(Suflê de queijo com alho-poró do Restaurante Marcel)

Sei que não estamos na época mais propícia do ano para falarmos de suflês, um prato típico francês, de forno, portanto pesado e aconselhável para dias frios.

Mas, para começar, devo dizer a vocês que sou um fanático seguidor da Associação da Boa Lembrança. O nome já diz quase tudo, mas a história merece ser contada com alguns detalhes.

Quando visitamos um lugar diferente, conhecemos alguém interessante ou assistimos a um filme genial, sempre guardamos um souvenir. Seja uma fotografia, um cartão ou um ticket usado. Por que não fazer isso quando degustamos um prato criativo e bem preparado?

A idéia é de Danio Braga, fundador e vice-presidente da Associação dos Restaurantes da Boa Lembrança. Inspirado pelos costumes que trouxe da região onde nasceu, a Emilia Romagna, e de Parma, sua cidade natal, Danio resolveu estimular, aqui no Brasil, o hábito de se levar uma lembrança simpática depois de uma boa refeição. Aliás, mais do que um simples souvenir, o Prato da Boa Lembrança é uma peça de arte, digna de ser colecionada.

O modelo é muito similar ao da Unione Ristoranti Buon Ricordo, que anualmente lança um guia com todos os restaurantes que oferecem os pratos da boa lembrança na Itália. Hoje, os associados incluem restaurantes de outros países (Japão, Áustria, França e Luxemburgo).

A Associação dos Restaurantes da Boa Lembrança conta hoje com dezenas de casas entre seus membros. Um número que tende a crescer dia após dia, seja pelo caráter ético do seu estatuto, seja pela nobre proposta de fazer com que ocasiões especiais façam parte da memória afetiva de uma infinidade de pessoas. Entrarei com mais detalhes sobre a associação num futuro post.

Numa das minhas várias idas ao site da associação para checar a chegada de novos pratos, vi que o bistrô Marcel tinha trocado sua receita. No mesmo dia, fui almoçar lá, sozinho mesmo, para aumentar minha coleção. O prato é o Suflê de Queijo Brie com Alho-Poró. Que coisa! Uma leveza como eu nunca tinha visto…

Costumo ir sempre no Marcel, restaurante tradicional francês, com quase 50 anos, especialista em suflês, mas onde prefiro pedir outros pratos típicos como o ótimo steak tartar, por achar o suflê um prato pesado. Por isso é oferecido em dois tamanhos.

Por que demorei tanto para provar os suflês??? Esse é sensacional, já que traduz exatamente seu nome – o queijo é bem percebido e o alho–poró não deixa que ele fique enjoativo.

Restaurante Marcel  – Rua da Consolação, 3.555, Jardins. Tel.: (11) 3064-3089. Rua Hans Oersted, 115,  Brooklin Novo – São Paulo. Tel: (11) 5505-2438.
Av. Hist. Raimundo Girão, 800, Praia de Iracema – Fortaleza. Tel: (85) 3219-7246 / 6767

*Luiz Minervino é economista e adorador da alta gastronomia. Poucos minutos após conhecer o Braun Café nos presenteou com este delicioso toast. Descobri que ele tem 42 pratos da Boa Lembrança! E eu que achava que meus nove já eram demais…

Por Alexandre Scaglia*

27112007011_300.jpg
Posta de atum grelhado do vizinho: o aroma estava sensacional!*

Sim, ele é um dos chefs mais premiados do País. E, dizem, um cara pouco afeito a dar atenção aos clientes. O que eu pude confirmar na minha primeira visita (eu preciso voltar lá! PRECISO!!!) ao restaurante de Jun Sakamoto é que a primeira afirmação é real. E a segunda, não. O cara, além de um sushiman genial, é bom papo.

Estive no restaurante para um jantar corporativo e, infelizmente, não me sentei no balcão. Mas mesmo assim provei 15 diferentes tipos de cortes nos sushis, além de um tartar de atum com foie gras de entrada que é qualquer coisa! Ah! Tinha um molho de peixe com saquê delicioso para acompanhar.

O mais interessante é que os sushis de Sakamoto são completamente fora do comum. Mesmo um básico niguiri de atum ganha sabores deliciosos, caso do sushi de atum com foie gras (ele de novo!).

27112007017.jpg
Sushis de ostra e de ovas de ouriço*

Dos 15 cortes provados (cada vez que eu vejo a lista com minhas anotações, dá água na boca…), o destaque fica para:

– Enguia – um corte de enguia marinada, que vem assim do Japão e no restaurante recebe acabamento com um molho tarê;

– Ostra – um maki raso, de pouco arroz e com uma ostra monstruosa e saborosa como nenhuma outra que eu já tinha provado na vida. Beira a perfeição;

27112007.jpg
Tartar de atum com foie gras: imperdível*

– Carapau – simples e maravilhoso: arroz na medida, gengibre ralado e nada mais. Babei no teclado… ;

– Robalo – sim, entre os top 5 está um sushi de robalo, quase básico. Quase porque esse recebe um corte de shisô, um arbusto japonês cujo sabor é indescritível. E perfeito para o peixe;

– Atum com foie gras – um dos cortes que fez a fama do restaurante. Fama mais que justificada, diga-se.

Para finalizar a degustação, uma ostra escaldada em saquê e limão siciliano. Quem ainda estava em condições, provou um delicioso sorvete de maçã verde com gelatina de saquê de sobremesa. Eu, que não gosto de doces, adorei.

27112007018.jpg
Sushi de enguia, o melhor da noite*

Na mesa, duas pessoas pediram uma degustação diferente, que era finalizada com duas postas de atum grelhado cujo aroma tomou conta da mesa. A vontade era avançar no prato do pessoal.

Claro que uma visita ao Jun Sakamoto não é para todo dia, infelizmente. Primeiro porque os preços são altos (não vi a conta, mas amigos que lá estiveram gastaram entre 200 reais e 300 reais em uma degustação, devidamente acompanhada de champagne). Claro que dá para gastar menos, mas se essa for a opção, não deixe de lado o saquê. Nunca!

O segundo motivo para a dificuldade de visitar o restaurante é que o local é pequeno e atende a um número limitado de clientes por dia, sempre com reservas. Mas o atendimento é atencioso e, a cada corte que chega à mesa, o cliente é informado sobre o que está comendo e se deve ou não colocar shoyu. No balcão a coisa é mais rígida, com Sakamoto pessoalmente temperando as iguarias.

Por fim, uma dica: até o meio do ano que vem Sakamoto lançará um livro de culinária, onde ensinará alguns de seus segredos. Mas, como ele mesmo disse, não se aventure a fazer sushi em casa. “Come-se muito melhor em restaurantes. De preferência aqui”, garante. Eu assino embaixo.

Jun Sakamoto – Rua Lisboa, 55 – Pinheiros. Tel: (11) 3088-6019

*Alê Scaglia é jornalista de tecnologia, colabora com o Braun Café e tem muita sorte!
*Fotos: Roberta Prescott, outra sortuda. Tratamento: Cris Calegaro (valeu girl)

Na próxima segunda-feira (12/11) à meia noite, o Bar Filial – reduto de boêmios, jornalistas, botequeiros e baladeiros que buscam um caldinho de feijão às 3 da manhã – abre suas portas na internet.

Para lançar sua filial online, o bar promove uma festa com direito a telão para a apresentar o www.barfilial.com.br e um computador para quem quiser interagir com o “Ombardsman” – depois de abrirem o Genial, os donos do Filial e do Genésio não perdem o gosto pelos trocadilhos.

O site só vai ao ar na segunda-feira, mas a divulgação revela que o menu inclui a história do bar, o cardápio de cachaças e curiosidades sobre os garçons. Uma das pratas da casa, o Zezão, serve até 1.500 chopes em um dia agitado.

Se quiser dar trabalho para o Zezão em plena segunda-feira é só passar lá. O evento é aberto a todos os botequeiros de plantão.

Bar Filial Rua Fidalga, 254 – Vila Madalena. Tel: (11) 3813-9226.
(Segunda a sexta das 17h às 3h30. Sábado das 12h às 3h30. Domingo das 12h às 2h30)

%d blogueiros gostam disto: