C.C.C.PF

agosto 27, 2008

Por Carlos Eduardo Valim*

(Praça do mercado de Cracóvia: caminho para o PF comunista. Foto: Valim)

Se o convite para visitar um bar de leite soa para você tão atraente quanto um churrasco de papinha, é porque nunca esteve na Polônia, ou melhor, na Cracóvia. Nessa cidade simpática às margens do Rio Wizla e com a maior e mais agradável praça da Europa, com bem pouco esforço dá para encontrar os locais onde os trabalhadores comunistas comiam, a espécie em extinção dos bares de leite, ou bar mleczny.

O lugar tem um nome (Thermidor, se não me engano), mas isso não importa, porque na fachada só está escrito bar mleczny. Se tem leite lá eu não sei e não descobri. Na verdade, é um bandeijão. Numa parede tem a lista das comidas, tudo escrito em polonês, claro. Você pode olhar pelo nome e escolher o que parece mais simpático e tentar pronunciar quando chegar a sua vez.

Eu procurei alguma comida que tinha ziemniak (batata) no nome e me dei bastante bem. A mulher me preparou um PF de batatão, com muita substância por dentro e fritona por fora.

Se quiser cerveja, é só pedir piwo. Como K é “inho” nas línguas eslavas, woda é água e wodka é aguinha. É isso mesmo: “acho que vou beber uma aguinha Wyborowa!”

Outra opção é olhar as comidas e apontar com o dedo. Algumas palavras em inglês eles entendem e a linguagem dos sinais funciona bem. E a conta vai ser de menos 5 euros provavelmente.

Perdi o endereço do lugar, mas é só pegar a Rua Grodzka, o que não é difícil encontrar, porque está no caminho pelo pequeno centro da cidade que leva da Praça do Mercado (foto acima) até o renascentista e charmoso Castelo Wavel, os dois lugares mais importantes da cidade.

*Valim é jornalista e adora se perder pelo mundo alimentando-se culturalmente. Que delícia ter dicas do Valim aqui no Braun Café. Em breve: Budapeste e Roma.

%d blogueiros gostam disto: