Trocadillos de jamón

maio 31, 2007

montaditos.jpg

Depois do pão meio dureza do Museo del Jamón, em Madri, Alê me apresentou os montaditos. Na Cervecería 100 Montaditos (foto acima) os pãezinhos são feitos na hora bem quentinhos e servidos com recheios a escolher – do apresuntado ao salmão com caviar.

O de jamón com tomate é uma delícia. Parece um molho cru de tomate que combina muito bem com o jamón salgadinho. ¿Cuánto? Um euro cada. Acompanhe com as cañas (um euro cada). Que beleza.

tapas.jpg

No dia seguinte, logo que o Valim chegou, com jet lag e tudo, já saímos nas tapas. Na Casa Toni, ao lado do hotel, tudo o que está na vitrine eles fazem na chapa. Provamos os sensacionais cogumelos e as linguicinhas chichurritas, que o PH tanto adora. São muito saborosas.

No bairro onde ficamos deu pra tapear a valer. A Cervecería Magister tem cervejas artesanais muito boas. É só pedir uma ‘Rubia’ ou uma ‘Tostada’ e escolher um pãozinho com jamón de cortesia. Depois pedimos os croquetes de jamón (croquetas ibericas), mas eram sem graça.

A Cervecería Alemana, que fica em uma linda praça, tem uma ótima tortilla – omeletão de batatas que mais parece uma torta e é servido em praticamente todos os botecos de lá. Você pode pedir para esquentarem um pouco, que fica mais gostosa. O peixe empanado deles é sensacional.

tortilla.jpg

A tortilla campeã é a do El Olivar. que fica perto do Museu do Prado. O atendimento é simpático, o vinho é ótimo e eles têm tortillas com recheios. A de camarão é uma loucura.

Os espanhóis também são bons de trocadilho. Perto do El Olivar você encontra algumas pérolas como os bares “Tapéame” e “Acañada”. Tiramos fotos pagando um mico, mas não dava pra resistir.

Não chegamos a entrar em um bar de pinchos, que não petiscos variados servidos no palito, mas o Alê já fez um toast do assunto de Barcelona. Provamos as tostas. São tapas de pão torrado cobertas com ingredientes variados. No La Tosta comemos uma de gambas con alioli (molho branco de alho com camarões). De chorar.

O lugar tem as sangrias mais bonitas que já vi. Acabamos tomando uma boa cerveja. E depois da meia noite, os caras diminuem a iluminação, aumentam o som e o lugar vira balada. A solução é prática e comum em vários botecos da área da Puerta del Sol.

Nesse esquema de bar em bar é melhor sair com dinheiro no bolso porque cada porção custa de 3 a 7 euros, as cañas geralmente custam um euro e o cartão de crédito, quando aceito, nem sempre é bem visto para pagar as cuentas de baixo valor. Mas cara feia, pra mim, é fome. Vai de tareja mesmo.

Cervecería 100 Montaditos – Calle Madri, 28 – Madri. Casa Toni – Calle Cruz, 14 – Madri. Cervecería Magister – Calle Pincipe, 18 – Madri. Cervecería Alemana – Praza Sta Ana, 6 – Madri. Cervecería El Olivar – Calle Jesús, 6 – Madri. La Tosta – Calle Victoria, 8.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: