Quem converte não se diverte

junho 17, 2007

thabard.jpg

Todo mundo sabe que a Inglaterra está longe… bem longe de ser uma referência gastronômica, mas a situação, na real, não é tão calamitosa. Como um bom turista, em uma cidade onde tudo custa quatro vezes e uns centavos o seu dinheirinho, seria bem sofrido gastar 16 libras para comer um peixe grelhado com saladinha verde.

Então, relaxe e coma. O tour pelos fast foods, o sanduba-isopor pronto ‘to go’ e um prato de fish and chips no pub da Rafa são tão inevitáveis como a insistente chuva que viajou conosco naquela país. Entretanto, a terra do chá preto com leite, que é bom e barato, também reserva surpresas como um jantar indiano dos deuses,  um delicioso pato assado em sua pequena Chinatown, saborosas comidinhas típicas na feira de Camdentown e o melhor sanduba de bagle da sua vida.

“Quem converte não se diverte”, disse o Márcio Kameoka no pub The Tabard, nossa primeira parada na cidade para o grande encontro. Após nove meses de saudades, fomos para Londres visitar nossos brothers do coração: Rafa Gobara, a felizarda que trabalha (e mora) no pub com um time de brasileiros nota mil, e o querido Fábio Almeida, que me apresentou lugares sensacionais na cidade (aguarde os próximos toasts).

thabardfish.jpg

Como o ‘ovo é um mundo de codorna’, Henrique e Sérgio estavam de passagem por Londres no dia da nossa chegada. E o Kameoka também mora na cidade. Foi um encontro digno de seriado. Só com muita cerveja para aguentar a emoção.

As deliciosas cervejas dos pubs londrinos, felizmente, não são muito caras, na comparação com as daqui. A média, no The Tabard, é de 2,85 libras (12 reais). Só essa conversão já vale um pint de Guinness, Old Speckle Hen, Pilsner Urquell ou Kronenbourg 1664 para comemorar. Agora você já sabe porque a terapia do inglês é ficar no pub até 23h (quando tudo fecha), sair feliz e bem bêbado na rua, pegar seu ônibus para casa e se preparar para um novo dia… uma nova vida.

Mas se você está de férias e não tem nada a ver com isso, sempre há a Companhia dos Índias Ocidentais para lhe servir. “Vai lá no Índia pegar uma breja”, dizia a Rafa referindo-se às lojas de conveniência, geralmente comandadas por indianos, onde você encontra de tudo, incluindo latas de meio litro de Stella Artois, Grolsch ou Carlsberg geladinhas até por menos de 1 pound para beber enquanto espera o night bus chegar.

Ah! A comida… bom… o primeiro prato que vi no Tabard foi o fish and chips que o Fábio pediu. Embora a Ju (Stru), que comanda a cozinha no estilo Anthony Bourdain, insista que é tudo pronto, alguns pratos merecem destaque.

thabardbacon.jpg

O fish and chips é a fritura com fritura – a conversão de calorias também deve ser abolida em uma viagem à Inglaterra. Tradicionalmente, o prato vem com um filézão de peixe empanado, fritas, ervilhas  e molho tártaro para dar um gostinho. No Thabard você come seu fish com purê de ervilhas, que eu acho mais gostoso.

Vai salgar suas fritas? Cuidado. Os ingleses amam pimenta. Sendo assim, o ‘saleiro’ (com mais furos) tem pimenta do reino e o outro leva sal. É só seguir a lógica da direção invertida, que dá tudo certo.

O hamburguer do pub tem jeitinho brasileiro, já que as meninas temperam a carne, o que é uma ótima notícia. A torta de carne com cerveja (acho que chama-se Stake & Beer Pie) é um clássico dos pubs, especialmente porque cada um prepara a torta com uma cerveja diferente. No Tabard, com Old Speckle Hen, a torta de carne com uma espécie de molho roti acompanha purê de batatas e legumes cozidos para deixar a culpa [se ainda tiver alguma] um tiquinho mais leve.

Achou tudo muito heavy metal? Então espere pelos os ovos com bacon que o Sérgio pediu. Até aquele primeiro dia em Londres, para mim, ovos fritos eram acompanhados de tirinhas de bacon. Foi então que o Sérgio apresentou um filé parecido com uma picanha de lombo embaixo de dois ovos com fritas. Impressionante. E estava uma delícia. Colester… o quê? Esqueça. Quem converte não se diverte!

The Tabard – 1 Bath Road, W4 1LN – Chiswick, Londres.

Anúncios

3 Responses to “Quem converte não se diverte”

  1. Ale Scaglia Says:

    Eu quero voltar!!!!!!!!!!!!!!!

    Curtir

  2. Rafa Gobara Says:

    genial! so no india quem converte se diverte: 6 stellas (aka wife bitter) por £5!! soh acompanha quem vestir a camiseta do cramps e tiver protecao de um capacete de nozes!

    Curtir

  3. henrique Says:

    onde tão essas fotos dos nozes abbey road, pelamordedeus???

    Curtir


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: