Sopa de chuchu

novembro 2, 2008

Sopa de chuchu. Parece assustador, não? E literalmente tomei um susto, de alegria, ao dar a primeira colheirada na entrada do jantar, em minha chegada ao Spa Viktoria Garten, em Itapecerica da Serra (SP). Em uma temporada de quatro dias para relaxar em um lugar muito tranquilo e delicioso, com direito a massagens e ‘vinoterapia’ tive a oportunidade de provar a dieta ayurvédica e 100% vegetariana, que revelou deliciosas surpresas vindas da cozinha da Dona Nadir.

Salada de aipo e erva-doce com raspas de laranja

Salada de aipo e erva-doce com raspas de laranja

O jantar, servido às 18h30, também revelava as regras de uma alimentação extremamente saudável, que tem como segredos os temperos. Sim, porque sem kumel, gengibre, cardamomo em pó, curry e pimenta do reino (branca, que é mais saudável), sopa de chuchu realmentre não é nada. A mágica se repetiu nas gostosas sopas de abobrinha, acelga, milho e brócolis. Só não funcionou com espinafre e beterraba, na minha opinião.

Beterraba ralada e cozida, com cebola e temperos

Beterraba ralada e cozida, com cebola e temperos

Em seguida também fui surpreendida por um maravilhoso suflê de abobrinha, meu legume favorito. Eu comeria dois daquele, mas as repetições não eram aconselhadas, especialmente no jantar. Para beber? Vinho. Sim! Os seguidores da dieta ayurvédia, que preza a boa digestão, eliminam qualquer bebida durante as refeições, exceto meia taça de vinho tinto. Bem leve e agradável, o Cordignano, da região de Farroupilha (RS), foi uma boa escolha.

Panqueca de cenoura ralada ao molho curry

Panqueca de cenoura ralada ao molho curry

Nem todos ficam contentes com o vinho. “Cida, você me traz uma Coca-Cola, por favor?”, dizia Luis, um dos seis hóspedes com quem me diverti naquela semana. A carinhosa Cida, que nos servia, dava um sorriso e respondia “Normal? Com gelo? (…) Vou ver se tem, ok?”. Obviamente, a Coca-Cola nunca chegava… só as risadas entre muitas conversas sobre comidas e restaurantes durante as refeições. “Ah que saudades do arroz com feijão”, dizia Elaine. “Eu queria mesmo era um brigadeirão”, sonhava Sulla enquanto tentávamos nos lembrar de mastigar 26 vezes (outra recomendação importante do spa).

Risoto de moranga com cevada no lugar do arroz

Risoto de moranga: cevada no lugar do arroz

No geral, gostei das refeições, embora tenha sentido falta do arroz, sempre substituído por deliciosas batatinhas assadas ou gratinadas. Alguns pratos que destaquei aqui com fotos foram inspiradores. O creme de moranga, abobrinha e pimentão com curry e leite de coco e cuscuz marroquinho de milho estava uma delícia. Não sei se era delírio, mas me lembrou uma muqueca. Já o risoso de moranga com cevada no lugar de arroz foi polêmico, mas inspirador. “Vou fazer em casa, só que com arroz arbóreo e camarões!”, comentei na mesa.

Cuzcvus de milho com delicioso creme com leite de coco, moranga, abobrinha e pimentão

Cuscuz de milho com delicioso creme com leite de coco, moranga, abobrinha e pimentão

O café da manhã, servido às 7h30, antes da caminhada matinal, já era mais sossegado, com deliciosos pães caseiros, frutas, uma geléia de laranja fenomenal – levei um vidro para casa (R$ 12) -, leite, café, mas nada de suco de laranja. “Fruta tem de ser consumida em seu estado natural”, disse Helga, dona do spa, ao nos apresentar os conceitos de uma boa alimentação. Jantar até 20h e não comer frutas logo após as refeições também estão entre as recomendações para viver mais.

Café da manhã com queijos, pães caseiros e a geléia de laranja da Dona Nadir

Queijos, pães caseiros e a geléia de laranja da Dona Nadir

Acho difícil implementar todas as mudanças que experimentei no spa em meu dia-a-dia já que chego tarde do trabalho. Também tenho minhas dúvidas se cortar todas as carnes da minha alimentação pode ser uma boa para viver mais… feliz. Tudo o que sei é que os pratos que destaquei neste ‘toast’ foram inspiradores e que as galinhas d´angola, que circulam junto com os pavões no maravilhoso jardim do spa, tiraram a sorte grande.

Delicioso strudel... só faltou o chantily

Delicioso strudel... só faltou o chantily

Antes de ir embora pedi para cada um da turma me contar o que comeu logo que chegou em casa. E os resultados foram surpreendentes. Muita gente não conseguiu jantar, mas sei que Luis e Magda não dispensaram a Coca-Cola (rs). Voltei para casa em uma noite de calor, na sexta-feira, e me alimentei de cevada, bem geladinha, no copo tulipa. Uma delícia.

massagens e imersão em vinho e água

Vinoterapia: massagens e imersão em vinho e água (com direito a uma taça)

Viktoria Garten – Estrada Benedito Pereira de Borba, 1340 – Itapecerica da Serra (SP). Tel: (11) 4147-1467.

P.S.: Não posso deixar de agradecer à querida Marina Campos, que me deu esta preciosa dica. Ainda tenho dois dias do pacote para gastar até o final de novembro. E lá vamos nós!

2 Responses to “Sopa de chuchu”

  1. Cecília Says:

    Socorro! Uma entidade está tomando conta da Dani!! Sai deste corpo que não te pertence!!

    Curtir


  2. Rs! Tá tudo bem amigue… eu amo abobrinha, mas não dispenso um bife. E ainda tenho dois dias de crédito no spa! Voltarei até o final de novembro🙂. Bjs!

    Curtir


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: