Bar amigo

outubro 15, 2008


O Bar Amigo Gianotti, no Bixiga, vem fazendo amizade com os paulistanos há 40 anos. Sua especialidade é a fogazza crocante e generosamente recheada com diversos sabores listados verbalmente pelos garçons (calabresa, atum, muzzarela, provole, frango, cheddar etc.) e que ainda podem ser combinados.


Estive no bar do palmeirense Toninho Gianotti recentemente por conta do Boteco Bohemia, mas já tinha ouvido falar muito bem do lugar também conhecido como Magrão – apelido do corintiano que atendeu a freguezia por muitos anos e nunca engordou com as deliciosas fogazzas e massas caseiras (recebi boas recomendações do fuzilli e do nhoque de mandioquinha servido todo dia 29).


O quitute concorrente deste ano foi caprichado: bolinho de carne cozida na cerveja preta envolto em uma camada fina de massa e empenado com mix de castanhas. Como o cardápio está no gogó não tive como saber que o preço da porção era um pouco salgado (25 reais), mas pagaria novamente pelos dez bolinhos divinos, que derretiam na boca. O molho de pimenta biquinho, que é zero ardido e 100% saboroso, deu um toque especial ao bolinho.


Ponto de partida ou fim de noite para os baladeiros da 13 de Maio, o pequeno bar não costuma lotar tão cedo, mas não se importe de pegar uma mesa na calçada, especialmente no calor, e pedir várias geladas ao simpático Toni, neto do Gianotti. Na parte de dentro, onde é proibido fumar, você pode se divertir com a decoração do velho imóvel, que inclui um jacaré de plástico, camisas de futebol, um biotônico fontoura de gesso gigante, capacetes de exército e outras relíquias como uma pilha de latinhas de Brahma de ferro (alguém se lembra delas?), estocadas nos tempos de inflação e descobertas recentemente.


Nas mesas animadas, o que não falta é fogazza (9 reais). Alê Scaglia apostou na de muzzarela com provolone e muitos pedaços de tomate para dar uma quebrada no sabor. Bem crocante e robusta por fora, a massa aberta despejava o recheio saboroso.

Pena que choveu e tivemos de nos acomodar no pequeno mezanino, que não é nada recomendável. Se você não quer chegar em casa impregnado por um inesquecível aroma de fritura, evite subir a cruel escadinha em caracol. Em um quadro, o Toninho (na foto acima à direita) faz piada com a situação: se candidata pelo PPM (Partido da Pinga com Mel) e promete instalar um exaustor. Bom que seja logo. Tirando meu perfume de fogazza, o simpático Gianotti ganhou meu voto e minha amizade.

Bar Amigo Gianotti – Rua Santo Antônio, 1106 – Bela Vista (Bixiga) – São Paulo. Tel.: (11) 3211-3256

Anúncios

2 Responses to “Bar amigo”


  1. […] que, ao ver a lista, senti falta de alguns clássicos de edições anteriores como o Amigo Gianotti, o campeão Bar do Luiz Fernandes,  o Lapinha e o Mocotó, mas os concorrentes deste ano suaram a […]

    Curtir

  2. Nelsinho Says:

    Nossa, eu frequentei muito o Gianotti há uns 20 anos! Era época do Bixiga hype, pai do agito da Vila Madá, com seu “cafés” (Piu-Piu, Aurora). A larica do fim de noite tinha dois destinos: Gianotti e Recanto Nordestino (pra arrematar um caldinho de sururu ou de favas com farinha)

    Curtir


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: