O barato da culinária brasileira

outubro 16, 2008


Semana passada, Cecília teve a felicidade de provar dois extremos da culinária brasileira. Na terça-feira esteve no D.O.M., seu restaurante dos sonhos, para experimentar o robalo com sopa de tucupi e sagu de tapioca. Almoçou com executivos, ao som de bossa nova, com direito a uma passadinha rápida do chef Alex Atala na mesa. No sábado esteve comigo no BIU Comidas Caseiras, primeiro tomando uma soda na mesa do lado de fora, ao som de ônibus e discos de freio gastos, e depois almoçando um gostoso comercial de vaquejada (carne de sol grelhada, acompanhada de abóbora à milaneza, arroz, feijão e salada).

Tomando uma cerveja na mesinha da calçada, ouvi Cecília me contar sobre o D.O.M. enquanto provava a gostosa linguiça assada com cebolas, que o simpático e grande garçom Rodrigo chamou uma vez de ‘linguiça surpresa’.


“Bom, meu PF foi um robalo crocante com consomé de tucupi e tapioca e depois um menu degustação de sobremesas. O robalo estava bem gostoso, mas não foi a coisa mais incrível que eu já comi na vida. O tucupi (que eu nunca tinha experimentado) é uma delícia e combinou muito com peixe. As sobremesas estavam deliciosas!

Conselho: não vá com fome ou então coma bastante pão. De todos os restaurantes chiques que eu conheço (que foram poucos), esta foi de longe a menor porção.

É isso. Era o restaurante dos meus sonhos, mas acho que o que eu queria mesmo era o menu degustação (que custa uns 250). Quem sabe numa próxima”. Detalhe para o trocadilho: o menu é o D.O.M.Gustação. E como bem lembrou Rê Mesquita em outro toast, Cecília ainda quer descobrir como Atala faz as deliciosas batatinhas fritas em cubinhos simétricos.


No BIU, durante a semana, o PF alimenta os operários da região, que não dispensam o refri de 2 litros na mesa. Cecília já esteve lá em dia útil. No sábado, o restaurante simples e acolhedor, com direito a TV para o futebol (desde que seja jogo do Corinthias) fica repleto de estudantes e descolados por conta da feira da Benedito Calixto, que fazem fila pelo baião de dois, pela feijoada ou pelo comercial (16 reais) com opção de vaquejada.

No D.O.M., só o prato da Cecília (75 reais) custou mais que o nosso almoço inteiro (50 reais). O que é que eu posso dizer? É o merecido preço da reinvenção gastronômica. Mas, sem desdenhar o bom PF do Atala (42 reais), que experimentei certa vez em um almoço ‘pessoa jurídica’, fico com o bom e barato do BIU.

BIU Comidas Caseiras – Rua Cardeal Arcoverde, 776 (esquina com a Rua João Moura). Tel.: (11) 3081-6739.

Anúncios

One Response to “O barato da culinária brasileira”

  1. Cecília Says:

    O que sobrou da vaquejada ainda rendeu mais 2 refeições!!

    Curtir


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: