Shio ramen do Jojo Lab: embalagem cuidadosa e instruções de preparo

A essa altura do isolamento você já deve ter pedido muita comida pelo delivery e isso vem ajudando muitos restaurantes a segurarem as pontas. Resolvi testar a entrega de três casas de ‘ramen’ e conto aqui a experiência. No geral, embora o noodles cheguem “unidos venceremos”, é só esquentar bem o caldo que dá pra matar a saudade numa boa, sem sair de casa.

Bimiya Ramen

A lamen house aberta no Paraíso pouco antes do início do isolamento também permite a retirada no local. O serviço de take out é uma boa para quem é vizinho e se livra da taxa de entrega, mas vale se mascarar e tomar todos os cuidados.
A embalagem foi a que menos gostei porque o recipiente longo de isopor dificultou um pouco o processo de consumir o caldo. O shio ramen da casa (R$ 35) é bem preparado e com caldo bastante suave. O franguinho frito (karaage) estava uma delícia (a porção com quatro pedaços custa R$ 22, mas vale o investimento). A entrega no iFood saiu por R$ 7 e o restaurante também usa o aplicativo MenuDino como alternativa.
Bimiya no Insta: https://www.instagram.com/bimiya.ramen/

Hidden by 2nd Floor

Shoyu ramen do Hidden by 2nd floor para viagem

O Hidden, em Moema, já apareceu em mais de um post aqui no Braun Café e é um dos meus favoritos. Eles estão com algumas promoções como o Bun – pãozinho cozido no vapor com recheios diversos como pancetta com kimchi – pela metade do preço se você pedir com qualquer lamen da casa.

Desta vez pedi somente o Shoyu Ramen (R$ 37) e gostei tanto do sabor como da apresentação. Importante esquentar o caldo mais um pouquinho antes de acrescentar ao prato com os ingredientes. Assim como o Bimiya, eles têm o cuidado de enviar a alga embalada separadamente para ficar crocante na hora de servir. A taxa de entrega do iFood ficou em R$ 9,99 até o Paraíso.
Hidden no Insta: https://www.instagram.com/hiddenby2ndfloor/

Jojo Lab

Só o recado fofólo no pacote já aquece o coração. O Jojo Lab conquistou meu paladar com o Shio Ramen mais gostoso (R$ 37) e foi o melhor dos três também no quesito embalagem. O caldo vem em recipiente de papelão com um lacre de alumínio – igual ao dos iogurtes – para não vazar mesmo. A embalagem com os nooddles também é de papelão especial impermeável e traz na tampa a instrução de como servir. A dica é esquentar o caldo dois minutinhos antes.

O Jojo entrega pelo Rappi e pelo deliverydireto.com.br, mas nesse último a taxa de entrega é de R$ 19 da Vila Mariana para o Paraíso (eita!). Pelo Rappi sai por R$ 10.50 considerando R$ 3 de gorjeta.
JoJo no Insta: https://www.instagram.com/jojo_ramen/?hl=pt

Aproveite as dicas, #fiqueemcasa e bora lamen! 🙂




Unidos da comida taiwanesa

fevereiro 16, 2020

A incrível receita de berinjela empanada à moda taiwanesa do Mapu, na Vila Mariana.*

O restaurante taiwanes Mapu, na Vila Mariana, é minha dica para quem quer se divertir no carnaval de São Paulo e experimentar uma comida diferente e deliciosa entre um bloquinho e outro.

Cogumelos sortidos com macarrão de arroz para aproveitar o molho.*

Ao provar a berinjela empanada ao molho de missô e shoyu (R$ 23) você entende porque a casa está sempre lotada. Eu nem sou muito fã de berinjela, mas fiquei impressionada com o empanado crocante por fora e cremoso por dentro. A receita é da mãe dos donos. Imperdível.

Costelinha de porco ao molho de tamarindo e cupuaçu com castanha de caju e coentro.*

O Mapu começou como food truck e ainda circula por aí, mas também decidiu fixar sua cozinha no ano passado em uma simpática casinha na Rua Áurea. Na minha primeira visita com uma turma de amigos ficamos só nas entradas, nos pratos para compartilhar.

A porção de cogumelos no vapor é outra surpresa boa (R$ 28). O prato de cogumelos variados servidos em um leve molho de shoyo, alho, cebolinha vem acompanhado de um finíssimo macarrão de arroz que você mistura ao caldo depois. Só alegria.

Xian Bing Nirá: dumplins grelhados com recheio vegetariano.*

Prove também a costelinha de porco hoisin com molho de tamarindo, cupuaçu, castanha de caju e coentro (R$ 25) acompanhada de tomates verdes, o Taiwan frango crocante bem sequinho servido com manjericão (R$ 25) e os dumplins Xian Bing Nirá com recheio de vegetais. Uma delícia com a pimentinha da casa (R$ 16 duas unidades).

Taiwan frango crocante bem sequinho com folhas de manjericão.*

O cardápio de Baos, sanduíches com pão bem macio cozido no vapor, também merece ser explorado. Prove o suculento Taiwan Bao Tradicional (R$ 20) que leva panceta, amendoim e coentro ou a versão com carne de porco desfiada (R$ 19). Para os vegetarianos tem opções com ‘carne’ vegetal e com cogumelos.

Taiwan Bao Pulled Pork com amendoim e coentro.*

Para refrescar você pode optar por bebidas taiwanesas como a sidra de maçã (R$ 8) ou pelas cervejas artesanais de Campinas da Cervejaria Tábuas, como a Lenha APA (R$ 31). Como as artesanais têm preço elevado você também pode contar com uma Heineken long neck (R$ 10).

Sidra taiwanesa é uma das opções para refrescar assim como as cervejas da Tábuas.*

Entre as duas opções de sobremesa está o intrigante Ice Bao – um pão no vapor recheado com sorvete de gergelim preto. A cor cinzenta do sorvete nã é muito atrativa, mas o saber é interessante. É legal para matar a curiosidade.

O cardápio do Mapu inclui pratos com arroz e noodles, mas na próxima vez eu chego lá. Legal dar uma espiada no Insta dos caras para ver os horários durante o Carnaval e checar cedo.

*Agradecimentos ao amigo Edgard Kanamaru pelas ótimas dicas gastronômicas e belas fotos.

Mapu restaurante
Rua Áurea, 307 – Vila Mariana, São Paulo (SP)
Tel. e WhatsApp: (11) 5083-4778

Horários: Terça a sexta das 18h30 às 22h. Sábado das 12h às 15h30 e das 18h30 às 22h (Fecha Domingo e Segunda).
Instagram: https://www.instagram.com/mapurestaurante/

O peruano bacana

dezembro 12, 2019

Chicha Morada, chá de milho roxo, cravo e canela, no novo endereço do El Huarique

As mesas com toalhas coloridas ao ar livre me chamaram a atenção e resolvi conhecer o peruano El Huarique, que serve ótima comida peruana. Descobri que o restaurante tem dois anos, mas está de casa desde 15 de novembro – mudou-se de um espaço pequeno no Baixo Augusta para a Alameda Jaú quase na esquina com a Augusta.

Ceviche clássico com milho crocante e batata doce

Logo na entrada um bonito mural anuncia: “Aqui tudo é bacana… a comida e sua gente”. Verdade. O ceviche clássico (R$ 33) com tempero caprichado, milho crocante e batata doce é a escolha perfeita para um almoço de verão.
Como o esquema do dia estava mais light, tomei uma Chicha Morada (R$ 9), chá gelado de milho roxo com cravo e canela.

A carta de drinks tem quatro opções: o tradicional Pisco (R$ 22), Mojito, Chilcano (pisco, limão, ginger ale e agostura) e o Huarique Mule (vodka, limão, xarope de gengibre e ginger ale). Se for de cerveja você pode provar a pielsen peruana Cusqueña (R$ 12 a long neck).

“Aqui tudo é bacana… a comida e as pessoas”

O pisco não fica só nos drinks. A sobremesa recomendada pelo garçom, o Suspiro Limeño, leva doce de leite com pisco e merengues por cima. Simples, delicioso e ainda dá uma animada no seu dia.

Meu almoço foi mais direto ao ponto, mas dá para você curtir uma entrada frita de Choritos (mexilhões ao leche de tigre) ou quente de Chicharrones (frango, peixe ou frutos do mar à milanesa com mandioca frita e salada criolla).

Nas próximas também quero provar pratos quentes como o Lomo Saltado (PF peruano com carne ou frango, arroz, legumes e fritas) e a Chaufa (arroz semifrito, omelete, cebolinha, pimentão e opção de carne, frango ou frutos do mar). Ah! E cardápio de gente bacana também tem opções vegetarianas.

El Huarique Cocina Peruana
Alameda Jaú, 1500 – Jardim Paulista
Horários: Terça a sexta das 12h às 22h. Sábado das 13h às 22h.
Domingo das 13h às 20h.
Insta: https://www.instagram.com/elhuariquebr
Face: https://www.facebook.com/Elhuariquebr/

O lamen da vez

novembro 29, 2019

2nd floor lamen com ovo molinho é o meu favorito

Quando uma frente fria aparecer por aí saiba que sempre tem um lamen quentinho para te abraçar. Meu lamen da vez é o Hidden by 2nd Floor, em Moema. O “hidden” porque lugar é meio escondido no movimento da Alameda dos Nhambiquaras e o “2nd floor” vem do endereço original, no segundo andar de uma casa na Vila Mariana.

Bun muito bem recheado de kimchi e barriga de porco

Vale chegar cedo porque as seis mesas do salão são concorridas. Minha dica de jantar perfeito é começar com um bun, o sanduba de pãozinho feito no vapor, recheado de barriga de porco e kimchi, acompanhado da levíssima pielsen japonesa Orion (R$ 15) ou de uma Estrella Galicia (R$ 15). Outra opção mais leve de entrada é a Nasu Dengaku, uma saborosa berinjela grelhada com molho shoyu (R$ 21). A apresentação é belíssima.

Parece peixe, mas é berinjela grelhada ao shoyu. Uma delícia de entrada

Nessa etapa vale dar um tempinho na cerveja porque os pratos de lamen são grandes. Meu favorito é o lamen da casa, o Ramen 2nd floor, que leva barriga de porco e um ovo pochê bem molinho. O cardápio tem outras opções como o missô lamen com alho negro e o Korean Ramen (R$ 50) que é bem picante. Todos são ótimos, mas ainda fico com a receita da casa.

O [bem] picante Korean Ramen vai bem com a levíssima pielsen Orion.

O cardápio inclui pratos de donburi, karê (curry japonês) e até o clássico teishoku com sushi e sashimi, mas acho difícil escapar do lamen – os preços variam entre R$ 42 e R$ 50 e vale o investimento.

Se até aqui você pegou leve na cerveja e na entrada, recomendo que não pule a sobremesa. As opções são o cookie macio de chá verde que vem quentinho à mesa e o choux cream, uma bomba de creme = explosão de alegria. Na dúvida, peça um de cada e sua visita ao Hidden 2nd floor será perfeita. Depois é só ir pra casa feliz e quentinho.

Hidden 2nd floor
Alameda dos Nhambiquaras, – Moema
Terça a Sábado das 19h às 22h. Quinta e sexta abre também das 12h às 14h. Sábado das 12h às 14h30 e Domingo das 12h às 15h.
Insta: https://www.instagram.com/hiddenby2ndfloor/

Almoço no Soteropolitano

novembro 22, 2019

Porção de acarajés crocantes e macios do Soteropolitano. Matando a saudade.

Quando um amigo disse “vai nesse restaurante de comida baiana na Lapa. É a melhor moqueca da cidade” bem que desconfiei que poderia ser o Soteropolitano. Pois era o próprio. Que bom!

Depois que deixou a Rua Fidalga, na Vila Madalena, há cerca de sete anos, o restaurante foi reaberto numa esquina super tranquila na Vila Romana. Que alegria reencontrá-lo. Aliás, o pessoal da casa frisou que muita gente tem confundido o Soteropolitano original da Rua Fidalga com o Sotero, que fica na Santa Cecília, mas são histórias diferentes.

Moqueca de peixe e polvo com pirão, arroz e farofinha de dendê.

A porção de acarajé é de lei. São seis bolinhos super crocantes e macios por dentro que você abre e monta como quiser com os ingredientes à parte – vatapá, caruru, camarões secos, vinagrete e a pimentinha da casa. Peça uma cervejinha para refrescar (R$ 12 a Heineken de 600 ml). A porção com seis acarajés sai por R$ 42.

A moqueca da vez foi a de abadejo com polvo (meia moqueca sai por R$ 88 e serve duas pessoas) que chega à mesa borbulhando na panela de barro, acompanhada de arroz branco, pirão e farofa de dendê. Polvo macio, peixe no ponto e o tempero envolvente como sempre. Como é bom matar saudade desse prato.

Receita de sábado feliz é almoçar no Soteropolitano. A conta com uma cerveja 600 ml e um suco saiu R$ por pessoa . Só faltou o café, mas a casa não serve então você pode fazer uma caminhada digestiva de dois quarteirões até o Garimpos do Interior, na Rua Marco Aurélio mesmo, e tomar um café coado na hora. E se for numa quinta-feira, não deixe de passar no Quintal da Aurélia, ali do lado, e comprar um pão artesanal.

Restaurante Soteropolitano
Rua Marco Aurélio, 451 – Vila Romana
Tel.: (11) 3034-4881
Abre às Sextas-feiras das 12h às 15h30 e das 18h às 22h, aos Sábados das 12h às 22h e aos Domingos e feriados das 12h às 18h.

%d blogueiros gostam disto: