O segredo do pastel de ovo de Marília

setembro 30, 2012

Por Mario Nagano*

Pastelaria Hirata, no centro de Marília (SP), ficou famosa pelo pastel de carne com ovo

Fundada em 1945, a tradicional Pastelaria Hirata fica localizada no antigo Mercado Municipal de Marília (atual Mercadão 9 de Julho), no interior paulista. O local seria mais uma lanchonete de centro, se não fosse por um item do seu cardápio que a tornou famosa dentro e até fora da cidade: o seu Pastel de Ovo.

Pastel de ovo tem formato redondo, o que já facilita sua preparação.

A primeira vista, o que chama a atenção deste salgadinho é o seu formato que não segue o desenho quadrado dos outros sabores também servidos na casa — como carne, queijo e palmito. Fora isso, se comparado com os pastéis de feira aqui de Sampa, ele até que é relativamente pequeno, o que pode colocar em dúvida a sua relação de custo x benefício, principalmente se levarmos em consideração o seu preço de R$ 3,80.

No recheio do quitute, o ovo fica bem “integrado” à carne moída, quase como uma omelete

Mas toda essa polêmica se resolve depois da primeira mordida quando descobrimos que apesar do nome, não se trata de um pastel só de ovo e sim uma mistura de carne moída com o dito cujo que estão combinados (ou mais exatamente fundidos) em uma única massa que lembra até uma omelete. Acredito que é essa combinação do crocante da massa esse recheio ‘fofinho’ e quente que faz deste lanche tão apreciado e querido pela clientela.

Pires de vidro polvilhados com farinha formam a base da preparação do pastel.

Fiel ao espírito dos cartazes de “visite nossa cozinha”, a dessa pastelaria é separada do público por amplas janelas de vidro o que permite ver como o pastel de ovo ele é feito. Inicialmente o cozinheiro (ou neste caso, a cozinheira) arruma uma fileira de pires para xícaras de chá (uma para cada pastel)…

Massa de pastel é colocada sobre a fileira de pires

…  e deita sobre elas a metade de uma tira de massa previamente esticada (sendo que o lado oposto fica caído na lateral da mesa). Ela apalpa a massa sobre os pires para que se formem diversas concavidades, que são preenchidas com uma generosa quantidade de carne moída e um ovo crú por cima. Note que o pires por baixo da massa impede que este último ingrediente escorra pela massa.

Cada pires é recheado com carne moída e um ovo cru por cima

Feito isso, a cozinheira pega algumas azeitonas verdes (prova cabal de que o pastel de carne foi inventado pelos portugueses e não pelos nipões e/ou chineses) e as joga uma sobre cada gema, fazendo com que a mesma estoure e forme uma leve mistura com a carne. Simples, prático, e rápido.

Uma azeitona, um toque de sal e outra camada de massa cobre os pires recheados

Depois, uma pitada de sal sobre cada recheio e tudo é coberto com a outra metade da massa, que depois é cortada usando a beira do pires como referência resultando assim no seu curioso formato. Note que todos esses passos levaram em torno de minuto (ou até menos) para serem concluídos.

O pires é a referência para o corte da massa e a fritura é feita em duas etapas

Finalmente os pastéis passam para o processo de fritura, o que é feito por etapas com dois tachos de óleo — primeiro no tacho da esquerda e depois no da direita. Acredito que a temperatura seja diferente em cada uma delas, de modo que a mais quente deve ser usada para dourar a massa e deixá-la firme e a menos quente permite que o pastel frite mais lentamente, dando tempo para que o ovo fique cozido sem torrar a massa.

Preparo do pastel de ovo exige habilidade e leva menos de um minuto

Como podemos ver, o segredo desse prato não está em nenhum ingrediente secreto e sim na habilidade e destreza de como ele é montado e frito. Sob esse ponto de vista, o pastel do Hirata não difere muito de um restaurante de sushi onde o mestre de cozinha dedicou muito tempo da sua vida para apurar sua técnica e sensibilidade para criar, com seu toque pessoal, uma pequena obra de arte a partir de coisas simples como arroz branco e peixe cru, que deixa de existir depois de uma ou duas ‘bocadas’.

Pastelaria Hirata
Mercadão 9 de Julho Boxes 13, 14, 15, 16 e 17.
Rua 9 de Julho 1458, Centro — Marília, SP.
Tel.: (14) 3433-3119

*Mario Nagano sabe tudo de tecnologia, mas seu faro jornalístico não fica só nos ‘bits e bytes’. O ‘pastel de ovo de Marília’ é um dos preciosos achados gastronômicas que o querido Nagano já compartilhou com o Braun Café, assim como o Calpis e outras dicas da culinária japonesa. Arigatô Nagano-San!

19 Responses to “O segredo do pastel de ovo de Marília”

  1. Find & Eat Says:

    Vou testar a dica no meu laboratório culinarístico. Abraços para o Mario e beijos para a Dani.

    Curtir

  2. Edgard Says:

    Meu! Isto é fantástico!!! É o mais puro talento!!!

    Curtir


  3. Oi Dani tudo bem? Adoro esses achados nos mercados municipais. No mercado municipal de Florianópolis tem um boteco que serve o kibe ovo, que é um kibe recheado com um ovo cozido inteiro. Quando li sobre o pastél de ovo do mercado de Marília lembrei na hora do kibe ovo de floripa hehehehe

    abraços e até mais

    Curtir

  4. Patrícia Says:

    TUDO DE BOM !!! Sempre que vou à Marília tenho que passar na tradicionalíssima Pastelaria Hirata e comer pastel de carne com ovo (MARAVILHOSO!!!), kibe recheado com MUITA CARNE !!!, coxinha com uma massa de batatinha (ÁGUA NA BOCA) tudo isso acompanhado do incopiável molho! NÃO DEIXEM DE EXPERIMENTAR!!! – Patrícia

    Curtir

  5. Eunice Says:

    Meu pai fazia em Goioere, uma cidadezinha no noroeste do Paraná…ele usava uma forma de madeira, que ele pediu para um marceneiro confeccionar para ele… isso me lembra coisas de infância…

    Curtir


  6. Nos anos 60, quando ainda morava em Marília, trabalhava no Jornal do Comércio, que ficava ao lado do Mercado e todo dia, antes de começar o expediente, a nossa turma ia até esta pastelaria para saborearmos estes pastéis. Que eu me lembre, o formato dele era normal e não redondo…uma delícia…

    Curtir

  7. Ki Suco Says:

    Como moro no exterior, nao sei se existe ainda a padaria sao luis one tem o lanche chinelao, daria uma boa materia tbm….

    Curtir


  8. Além desta iguaria no Mercadão, há a esfirra de carne do Caiçara, que tem um recheio maravilhoso. Uma iguaria árabe, mas oferecida por mais um membro da grande comunidade nipônica de Marília. oishiiii – arigatô.

    Curtir

  9. marly Says:

    Muito bommmm! Parada obrigatória em Marília!

    Curtir

  10. Adelino Craveiro Jr. Says:

    O pastel de ovo da Hirata alem de ser uma delicia, trata-se de uma refeição e não um simples salgadinho… É o melhor. Sem concorrência…

    Curtir

  11. osana de lucca Says:

    Delicia e saudade

    Curtir

  12. Mariza Pardal Says:

    Amoooooo esse pastel……é maravilhosoooo!!!!!!

    Curtir

  13. Miram Ricci Says:

    Adoro e sempre que vou à Marília dou uma passadinha lá. Mas da última vez fiquei decepcionada; ao pagar minha conta com uma nota de 100, 00 recebi de troco uma nota de 50,00 falsa.
    Desse dia em diante não fui mais. Fiquei muito chateada.

    Curtir

  14. José Luís Mandruzzato Says:

    Melhor pastel que já comi, sabor inigualável, textura, e tudo feito na hora.

    Curtir

  15. Donizete Says:

    Eu Donizete, hoje moro em SALTO SP, já morei em MARÍLIA, e já tive o prazer de apreciar o pastel de ovo, muito saboroso.

    Curtir

  16. Maria Teresa Says:

    Para toda a nossa família, não existe pastel que substitui o “pastel do mercadão ” de Marlia.simplismente maravilhoso!!! É o molhinho então, supimpa!!!

    Curtir

  17. Sirlene Says:

    Sabor inigualável! Nota 10 para o delicioso pastel, provado e aprovado!

    Curtir


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: