Bueno manda bem no teishoku e também no bibimbap

outubro 20, 2012

No Bueno, a especialidade é o teishoku. “No sushi. No sashimi”

No salão térreo do restaurante japonês Bueno, na Alameda Santos, um cartaz dá o recado aos clientes: “No sushi, no sashimi!”. A especialidade da casa é o teishoku, o PF japonês. “Aqui servimos o que os japoneses comem no dia-a-dia”, diz Wilson, que era cliente da casa e acabou virando sócio.

Teishoku de buta (barriga de porco) cozida no shoyu ganhou prêmio do Paladar

Aberto há sete anos na Rua Galvão Bueno, no bairro oriental-paulistano da Liberdade, pelo ex-lutador de sumô Fernando Kuroda, o Bueno ganhou fama com o chankonabe. O cozido de verduras com carne de porco ou frango, que pode ser servido com macarrão udon, faz parte da dieta dos lutadores japoneses.

A pedido dos fregueses que trabalham na região da Paulista, o Bueno ganhou uma filial na Al. Santos, quase na esquina com a Joaquim Eugênio de Lima, em janeiro deste ano. Por enquanto, o salão abre somente para o almoço.

Típico da Coreia, o bibimbap é bem preparado no Bueno

O cartaz, segundo Wilson, foi uma brincadeira, mas a casa leva o trivial japonês a sério. Entre as especialidades, sempre acompanhadas de salada, misshoshiru e arroz branco, estão o teishoku de buta (barriga de porco) cozida no molho shoyu (R$ 32), que já ganhou prêmio do caderno Paladar. Valeu a pena seguir o conselho do amigo Shin, conhecedor dos izakayas (botecos japoneses) da cidade, e provar a carne tenra e saborosa, que derrete na boca.

O teishoku de pirarucu (R$ 35) é o especial do dia às quintas-feiras. O cardápio inclui versões de salmão, filé de coxa de frango e até de picanha com wasabi.

Arroz, ovo, carne desfiada e vegetais são mexidos e cozidos em uma panela de pedra bem quente

Na primeira visita ao Bueno fiquei surpresa com o bibimbap, um ‘mexidão’ de arroz tipicamente coreano com ovo, vergetais, carne (ou não) e pimenta, que não fica devendo aos originais. A participação especial no menu, segundo Wilson, vem da esposa de um dos sócios, que nasceu na Coreia.

Bibimbap pronto para servir. Cliente pode escolher versão vegetariana e nível de pimenta

Como nos restaurantes de lá, o bibimbap (“arroz mexido”, em português) chega à mesa em uma panela de pedra fumegante com os ingredientes dispostos separadamente e um ovo cru por cima. Depois é só mexer bem para cozinhar tudo e mandar ver. Se quiser um acompanhamento clássico, o cliente pode pedir o kimchi (R$ 8,50), acelga fermentada com pimenta à moda coreana.

O bibimbap na terra de “Gangnam Style” com frango picante e massa crocante

Dicas: Se puder deixar o arroz tostar na panela, o sabor fica ainda melhor. O nível de pimenta fica a escolha do cliente, mas não tenha medo porque a especiaria faz toda a diferença no sabor do prato.

Bueno
Alameda Santos, 835 – Cerqueira Cesar – São Paulo (SP)

Tels.: (11) 2386-8035 / 2389-7340
Rua Galvão Bueno, 458 – Liberdade
Tel.: (11) 3203-2215

2 Responses to “Bueno manda bem no teishoku e também no bibimbap”


  1. ADOREI! Comida japonesa é bem mais que sushi e sashimi mesmo! ótimo post!

    Curtir


  2. […] /* */ /* */ Restaurant Reviews & MenusA Culinary Journey with Chef DennisClotureClub.com – The best networking resource inside the beltway.Braun Café […]

    Curtir


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: