No meio do caminho tinha uma placa…

julho 24, 2010

O Gaulês: aventura e deliciosa surpresa na região de Bragança Paulista (Foto: Divulgação/Facebook)

O Gaulês – Restaurante francês‘. Quando bati os olhos na placa em um cantinho da Estrada de Piracaia (caminho para a Pousada Fazenda Serrinha onde passei um final de semana em junho) logo pensei ´bistrô + gaulês = tenho de conhecer esse lugar´. Fiz um desvio e me aventurei por sete quilômetros de estrada de terra às quatro da tarde para conhecer o local. Cheguei a pensar que era uma ilusão gastronômica, mas finalmente cheguei à casa, fechada, sem campainha…

Salão principal amplo com espaço para jazz e chorinho ao vivo

Nada de desistir: batidas no portão, palmas e algumas buzinadas depois, o simpático maitre, Ademar, abriu as portas para o novo restaurante especializado em culinária francesa da região.

Descoberta gastronômica seguindo uma placa na Estrada de Piracaia

Aberto em meados de maio, O Gaulês é o novo projeto de Isabelle Rocha, chef francesa nascida na região de Cognac, e especialista em molhos. Ela já comandou outro bistrô na região de Bragança Paulista por 20 anos e agora, ao lado  da filha e sub-chef Cecilia, agita a cozinha centrada em clássicos da culinária francesa como confit de pato, blanquette de vitela, ragout de carneiro, entre outros.

Couvert com terrines de pato e pernil, patê de ricota com ervas, azeitonas e pepino em conserva (R$ 30 para duas pessoas)

Felizes da vida com nossa aventura, voltamos ao restaurante para jantar no sábado, à luz de velas. A sugestão da chef, que foi nossa escolha, a própria Isabelle faz questão de explicar aos comensais: confit de coxa de pato marinada por 24 horas com temperos e vinho (R$ 54, a média de preço dos pratos ´carro-chefe´ da casa).

Bom vinho francês, clima romântico e atendimento muito atencioso

Começamos pelo ótimo couvert (R$ 30) com terrines de pato e pernil, patê de ricota fresca com ervas, azeitonas pretas chilenas, picles de pepino e cestinha de pão italiano. Seguindo o tema, escolhi um vinho francês da região de Côtes-du-Rhône (R$ 60), mas me pareceu uma opção mais interessante aos rótulos chilenos e nacionais na mesma faixa de preço.

Isabelle, a chef, na cozinha de seu novo projeto: bate-papo com os clientes antes de sugerir os pratos

Todas as porções, do couvert à sobremesa, são fartas. Para acompanhar a imponente coxa de pato (R$ 54), batatas sautée, legume gratinado à sua escolha (abobrinha, meu legume favorito, claro), além de arroz branco. Arroz? Pois é… foge da proposta, na minha avaliação, mas estava bem soltinho e gostoso. Imagino que seja uma demanda dos clientes.

Coxa de pato confitada, batatas sautée e legume de sua preferência gratinado (abobrinha? Oui!)

Pato não é fácil, exige dedicação e uma boa receita – quem já tentou fazer em casa sabe disso – mas a carne estava muito macia e deliciosa. O gratinado de abobrinha ao molho branco e as batatinhas sautée cortejaram muito bem o confit.

Pêra assada com muita calda de chocolate e lâminas de castanha

Com tanta fartura cheguei a pedir a carta de sobremesas só  para dar ‘uma olhadinha’ em respeito à chef, mas não resisti à sugestão de pêra com calda de chocolate meio amargo e lâminas de castanhas. No fim, quase não consegui pedir o café expresso, acompanhado de um ‘mimo digestivo’: uma taça de Cointreau.

Café com mimo: uma taça de Cointreau

Entre as sobremesas, a sugestão da casa é o bolo feito com nozes colhidas na nogueira do jardim e sorvete de creme, se desejar. Mas desta vez só conheci o quitute ‘de vista’, ao visitar a espaçosa e bela cozinha, após o jantar, bater papo com a Isabelle e dar parabéns à equipe pelo excelente jantar.

Aprendiz e filha, a sub-chef Cecilia decora a sobremesa da casa: bolo de nozes e sorvete de creme

O Fábio também foi brincar um pouco nos instrumentos da área reservada para apresentações de música ao vivo, geralmente aos sábados. E lá descobriu um piano Washburn centenário adquirido pelo dono da casa, Sr. Adriano, por apenas R$ 900 (em três vezes!). Achados são assim, inesquecíveis, e devem ser compartilhados.

Piano raro achado em um antiquário na área dos músicos

O Gaulês Restaurante Francês – Estrada Municipal José Benedito de Souza, km 3, Bairro do Rio Acima. Vargem – SP. Telefones.: (0xx11) 4598-4271 /(0xx11) 7547-0906/ (0xx11) 7547-1517. O site www.restauranteogaules.com.br ainda está em construção, mas O Gaulês tem perfil no Facebook.

Depois de contar a aventura do Gaulês a alguns amigos e colegas de redação soube que a região tem uma série de ‘achados gastronômicos’ e merece outras expedições gourmet. A Carol Mendl, que também adora boa comida e frequenta a área, recomenda A Estalagem Dom João e O Francês, listados entre estas dicas de restaurantes em Bragança Paulista do Guia 4 Rodas.

Anúncios

13 Responses to “No meio do caminho tinha uma placa…”

  1. Vanessa Says:

    Que corajosa.. e que lugar aconchegante!

    Curtir


  2. O lugar parece ser super charmoso. É o tipo de restaurante que sonho em abrir um dia…

    Curtir

  3. Stefan Dauch Says:

    Mas que sensação de déjà vu! Hoje, voltando de Bragança, tendo almoçado na Estalagem D. João, tomamos o desvio por Piracaia para evitar um congestionamento na Fernão Dias e eis que, no meio do caminho, tinha uma placa… Fizemos o desvio e nos aventuramos por sete quilômetros… E agora, chegando em casa, resolvo dar uma pesquisada pela internet e veja só o que encontro!
    Na primeira oportunidade, vou conferir! Obrigado pela dica 🙂

    Curtir


    • Stefan, tudo bem? Que incrível coincidência! E como foi o almoço na Estalagem? Depois conte o que achou do Gaulês quando voltar para lá. Obrigada pela visita ao Braun Café e volte sempre! Abraço, Dani Braun

      Curtir

  4. Angela Bitt Says:

    Dani, comida boa. Comentários idem. Fotos impagáveis. Continue nos brindando com seu olhar. Bjão, Angela

    Curtir

  5. Tati Says:

    Estive no Gaulès, por acaso, após um show do Mutantes, acho que em 2006 ou 2007. Lugar lindíssimo, muito agradável e de comidinhas deliciosas!

    Curtir


  6. Nós agradecemos pela divulgação e pelo carinho que você teve! Obrigado, esperamos vocês no restaurante novamente…

    Abraços,
    O Gaulês.

    Curtir


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: