O beco de dar água na boca

fevereiro 18, 2012

Prato do dia no Beco do Barthô: salmão perfeitamente grelhado, purê de batatas cremoso e saladinha comvinagrete de morango (R$ 37)

Escondido em uma ruela, no bairro do Paraíso, o Beco do Barthô é um lugar que vale a pena descobrir. O cantinho charmoso e tranquilo começou, há cinco anos, como um bistrô francês e há um ano passou para as mãos do simpático Luis Lara, que manteve a turma da cozinha e expandiu o cardápio para as culinárias italiana e brasileira.

Faz tempo que eu queria conhecer meu vizinho Barthô e encontrei uma ótima oportunidade levando minha prima, Ana Lara, para almoçar e celebrar seu aniversário atrasado. No fim da refeição ainda descobrimos que os Lara do dono do beco eram parentes do pai dela. Continue lendo »

Bouquet de maçã verde, salsão, nozes e queijo de cabra fresco

A caminho de conhecer mais um novo restaurante na 9ª São Paulo Restaurant Week (SPRW), que termina neste domingo (18/09), os amigos Ciça e Paulo comentavam como era difícil encontrar um menu bem servido, mantendo a personalidade do restaurante entre os mais de 230 participantes do evento. Felizmente tivemos uma grata surpresa no francês Le Bou, no Itaim.

Em sua estreia na SPRW, o pequeno e charmoso bistrô mostrou que é possível apresentar pratos simples, saborosos, em porções adequadas, mantendo a linha francesa, mas com um toque brasileiro.

Tartine de salmão defumado, dill e suave creme azedo

Comecei com uma delicada tartine de salmão defumado, dill e suave creme azedo. Ciça elogiou o bouquet de maçã verde, salsão, nozes e queijo de cabra fresco. A chegada, até rápida demais, dos pratos principais não a impediu de saborear sua  saladinha até o fim.

A costelinha de porco, melaço, purê-rústico e escarola refogada pedida pelo Paulo surpreendeu. Imaginei uma ‘costelinha’ de feijoada, mas o prato exibia uma tenra carne rosada de porco acompanhada de um saboroso purê de batatas.

Costelinha de porco, melaço, purê de batatas rústico e escarola refogada surpreendeu

Para beber, água e um suave vinho argentino Uxmal, Malbec 2010 (R$ 45) – mais acessível para três pessoas do que as opções em taça (R$ 16 cada).

Filé ao poivre-vert, macio e ao ponto, acompanhado de simples e saboroso arroz com tomates

Entre as sobremesas, o creme caramel, na forma de um pequeno pudim, ao perfume de laranjas estava gostoso, mas os olhares da mesa se voltaram para o ‘ganache chocolat‘ com creme de cupuaçu, farofa de castanha de caju e um toque de chantily, pedido pela Ciça. Um expresso bem tirado finalizou o almoço, que saiu por cerca de R$ 70 para cada um. Bom preço para uma refeição gostosa e bem preparada. Nota dez.

Olhares para a ganache de chocolate, creme de cupuaçu e farofa de castanha de cajú

Le Bou
Rua Bandeira Paulista , 387 – Itaim Bibi
São Paulo – SP. Tel.: (11) 3078-7619      
Horário: Segunda a sexta das 12h à meia-noite. Sábado das 12h à 1h. 

O personal chef Markus, do Wolf´s Garten, dando sabor especial aos dez anos de CBN Brasil

Toda sexta-feira, Carlos Alberto Sardenberg, querido companheiro do CBN Tecnologia da Informação, faz uma enquete entre os comentaristas do CBN Brasil: “Pé na jaca ou temperança?”, ele pergunta. No início de outubro, comemorando dez anos à frente do CBN Brasil, Sardenberg fez a escolha: ‘pé na jaca’ em alto estilo.

Após uma transmissão ao vivo muito especial tive a alegria de participar de um delicioso almoço oferecido pelo Sardenberg e por sua adorável esposa Cybelle, na casa deles, a todos os comentaristas e à equipe do programa.

Champagne Gosset e creme brulée de foie gras

O cardápio que você conhecerá a seguir ficou a cargo do personal chef Markus Wolf, que comanda o bistrô Wolf´s Garten, ao lado da esposa Mônica, em Pinheiros. O local também oferece cursos e um interessante menu executivo de almoço – às sextas o tema é a culinária austríaca, influência da terra natal do chef.

O responsável pela harmonização foi Renato Machado, que selecionou belos vinhos, com destaque para o Riesling Dönnhoff 2008 da região do rio Nahe, na Alemanha. Na entrada fomos recebidos com o refrescante e suave champagne Gosset (na hora me lembrei do Gossedelícia, o milagre natalino do amigo Maurício), queijos e frutas secas.

Harmonização de Renato Machado: destaque para o Riesling Dönnhoff 2008 da região do rio Nahe

Cheguei já de olho na cozinha e percebi que o chef Markus finalizava, com o maçarico, uma série de potinhos de louça com um creme claro. Sobremesa adiantada? Não, entrada: um saboroso creme brulée de foie gras.

O primeiro prato também impressionou: lula recheada com marcante chouriço, acompanhada de tagliatelle caseiro ao molho pesto e camarão rosa. Na sequência, um clássico: ‘tête de veau’, ou bochecha de vitelo, sobre risoto de palmito e azeite de trufa, com direito a repeteco do risoto, suave e no ponto certo.

Lula recheada de chouriço, tagliatelle caseiro com molho pesto e camarão rosa

Acompanhei a escolha das mulheres da mesa pelo italiano Boscarelli Vino Nobile di Montepulciano (2006), da Toscana, que agradou bastante. Depois fui anotar os nomes dos vinhos e o Renato comentou ter preferido o francês Domaine Antonin Guyon Savigny-lès-Beaune Villages 2007, mas ce la vie. Sinceramente, naquela tarde, todas as escolhas eram certas.

‘Tête de veau’, ou bochecha de vitelo, sobre risoto de palmito e azeite trufado

Finalizamos a celebração com nísperos glaceados acompanhados de mousse de Toblerone e um bom Nespresso tirado pelo sorridente Sardenberg. Saímos de lá felizes da vida após uma tarde perfeita.

E depois de um ótimo bate-papo sobre livros, trabalho, amores e gastronomia, ainda fui presenteada pela Cybelle com seu livro “Sabores Inconscientes – Receitas sem Culpa”.

Sem culpa: mousse de Toblerone com nísperos glaceados

O projeto publicado em 2008 traz relatos (e receitas com harmonização) de doces, salgadas e apimentadas memórias gastronômicas de psicólogos, psiquiatras e psicanalistas, da infância à vida adulta. Foi só começar a beliscar as páginas para devorar o livro. Recomendo essa deliciosa leitura.

Wolf´s Garten – Rua Lisboa, 284 – São Paulo – SP. Tel: (11) 3088-4376

"Carpe Diem": delicioso rosé chileno acompanhando o último almoço na Restaurant Week 2010

A Restaurant Week 2010 já acabou em São Paulo, mas preciso registrar aqui minhas impressões sobre o almoço promocional no Lola Bistrot, que foi bastante agradável. Vale como dica de bons restaurantes para a próxima temporada paulistana do evento, que deve ocorrer em março de 2011.

O Lola é um bistrô com preços mais elevados e um bar de vinhos bem bacana, na Vila Madalena. Já estava de olho nele há um tempo, chequei o cardápio promocional do almoço e consegui garantir minha reserva no último sábado. O garçom não fez cerimônia e já ofereceu, de cara, o menu da Restaurant Week, mas pedi para dar uma olhada da carta de vinhos.

Mini croque monsieur com saladinha verde e vinagrete de siciliano

Quem me acompanhou foi a amiga Ciça, que também é parceira de Restaurant Week, e escolheu um ótimo vinho para celebrar: o rosé chileno “Carpe Diem”. A bebida de sabor alegre e refrescante fez jus ao nome e ao momento. A carta também oferece o vinho em taça (R$ 16), mas a garrafa (R$56) compensava mais.

Musseline de mandioquinha ao funghi e azeite de ervas. Simples, saboroso e criativo.

Na entrada, Ciça pediu o Mini croque monsieur com saladinha verde e eu fui de Musseline de mandioquinha ao funghi e azeite de ervas. Ambos estavam ótimos e muito bem apresentados. Gostamos muito do delicado creme de mandioquinha servido em um copo de vidro. Uma entrada simples e saborosa para fazer um charme em casa.

Destaque do almoço: Brandade de bacalhau com purê de salsa francesa, castanha e tapenade, servido com folhas de couve refogadas e um toque de pimenta biquinho

Entre duas opções de pratos principais, o destaque ficou com a Brandade de bacalhau com purê de salsa francesa, castanha e tapenade, servida com folhas de couve levemente refogadas e pimenta biquinho para dar o toque final. Um prato delicioso, leve e diferenciado com as castanhas. A escolha da Ciça agradou tanto que já demos a dica à querida Iara, que encontrei por lá. Ela e a amiga aprovaram.

Cordeiro braseado com polenta mole, cogumelo crocante e funghi

Minha opção foi o Cordeiro braseado com polenta mole, cogumelo crocante e funghi. Estava ótimo, mas achei a brandade mais interessante.

Na hora sobremesa, a escolha não foi difícil já que a outra opção era ‘fruta da estação’. Neste ponto achei pouco criativo oferecer fatias de abacaxi. Escolhemos a Maçã crocante, uma espécie de compota de maçã com canela, servida em uma finíssima massa crocante, com um toque de chantily e uma folhinha de hortelã. Doce na medida certa e muito bem montada.

Compota de maçã com canela, servida em uma fina massa crocante, com toque de chantily e folha de hortelã

Após um expresso com pedido de ‘bolachinhas extra’ (tática que Ciça emprega sem medo quando gosta da bolachinha servida junto ao café) saímos satisfeitas e felizes em um sábado de ‘carpe diem’.

Lola Bistrot: Rua Purpurina, 38 – Vila Madalena – São Paulo (SP). Tel.: (11) 3812-3009 (Segunda a sexta das 12h às 15h. Sábado e Domingo das 13h às 16h).

Dicas dos leitores
Aproveito o ‘toast’ para agradecer comentários publicados pelos leitores do Braun Café que fizeram suas maratonas gastronômicas e deixaram impressões por aqui. Agradeço especialmente Cris Sato, Thais e Mirela pelas dicas preciosas e pelos alertas como o da Michelle que ajudarão a orientar nossas escolhas na próxima Restaurant Week. Obrigada e voltem sempre!

Update – O Maria Lima Bistrô apresentou um cardápio interessante e sofisticado na Restaurant Week. A amiga Flávia adorou e fez fotos do almoço para o Braun Café.

A Restaurant Week 2010 continua em outras capitais: Belo Horizonte (13 a 26 de setembro), Curitiba (27 de setembro a 10 de outubro), Rio de Janeiro (18 a 31 de outubro) e Recife (15 a 28 de novembro), Porto Alegre (15 a 28 de novembro) e Salvador (22 de novembro a 5 de dezembro).

O Gaulês: aventura e deliciosa surpresa na região de Bragança Paulista (Foto: Divulgação/Facebook)

O Gaulês – Restaurante francês‘. Quando bati os olhos na placa em um cantinho da Estrada de Piracaia (caminho para a Pousada Fazenda Serrinha onde passei um final de semana em junho) logo pensei ´bistrô + gaulês = tenho de conhecer esse lugar´. Fiz um desvio e me aventurei por sete quilômetros de estrada de terra às quatro da tarde para conhecer o local. Cheguei a pensar que era uma ilusão gastronômica, mas finalmente cheguei à casa, fechada, sem campainha…

Salão principal amplo com espaço para jazz e chorinho ao vivo

Nada de desistir: batidas no portão, palmas e algumas buzinadas depois, o simpático maitre, Ademar, abriu as portas para o novo restaurante especializado em culinária francesa da região.

Descoberta gastronômica seguindo uma placa na Estrada de Piracaia

Aberto em meados de maio, O Gaulês é o novo projeto de Isabelle Rocha, chef francesa nascida na região de Cognac, e especialista em molhos. Ela já comandou outro bistrô na região de Bragança Paulista por 20 anos e agora, ao lado  da filha e sub-chef Cecilia, agita a cozinha centrada em clássicos da culinária francesa como confit de pato, blanquette de vitela, ragout de carneiro, entre outros.

Couvert com terrines de pato e pernil, patê de ricota com ervas, azeitonas e pepino em conserva (R$ 30 para duas pessoas)

Felizes da vida com nossa aventura, voltamos ao restaurante para jantar no sábado, à luz de velas. A sugestão da chef, que foi nossa escolha, a própria Isabelle faz questão de explicar aos comensais: confit de coxa de pato marinada por 24 horas com temperos e vinho (R$ 54, a média de preço dos pratos ´carro-chefe´ da casa).

Bom vinho francês, clima romântico e atendimento muito atencioso

Começamos pelo ótimo couvert (R$ 30) com terrines de pato e pernil, patê de ricota fresca com ervas, azeitonas pretas chilenas, picles de pepino e cestinha de pão italiano. Seguindo o tema, escolhi um vinho francês da região de Côtes-du-Rhône (R$ 60), mas me pareceu uma opção mais interessante aos rótulos chilenos e nacionais na mesma faixa de preço.

Isabelle, a chef, na cozinha de seu novo projeto: bate-papo com os clientes antes de sugerir os pratos

Todas as porções, do couvert à sobremesa, são fartas. Para acompanhar a imponente coxa de pato (R$ 54), batatas sautée, legume gratinado à sua escolha (abobrinha, meu legume favorito, claro), além de arroz branco. Arroz? Pois é… foge da proposta, na minha avaliação, mas estava bem soltinho e gostoso. Imagino que seja uma demanda dos clientes.

Coxa de pato confitada, batatas sautée e legume de sua preferência gratinado (abobrinha? Oui!)

Pato não é fácil, exige dedicação e uma boa receita – quem já tentou fazer em casa sabe disso – mas a carne estava muito macia e deliciosa. O gratinado de abobrinha ao molho branco e as batatinhas sautée cortejaram muito bem o confit.

Pêra assada com muita calda de chocolate e lâminas de castanha

Com tanta fartura cheguei a pedir a carta de sobremesas só  para dar ‘uma olhadinha’ em respeito à chef, mas não resisti à sugestão de pêra com calda de chocolate meio amargo e lâminas de castanhas. No fim, quase não consegui pedir o café expresso, acompanhado de um ‘mimo digestivo’: uma taça de Cointreau.

Café com mimo: uma taça de Cointreau

Entre as sobremesas, a sugestão da casa é o bolo feito com nozes colhidas na nogueira do jardim e sorvete de creme, se desejar. Mas desta vez só conheci o quitute ‘de vista’, ao visitar a espaçosa e bela cozinha, após o jantar, bater papo com a Isabelle e dar parabéns à equipe pelo excelente jantar.

Aprendiz e filha, a sub-chef Cecilia decora a sobremesa da casa: bolo de nozes e sorvete de creme

O Fábio também foi brincar um pouco nos instrumentos da área reservada para apresentações de música ao vivo, geralmente aos sábados. E lá descobriu um piano Washburn centenário adquirido pelo dono da casa, Sr. Adriano, por apenas R$ 900 (em três vezes!). Achados são assim, inesquecíveis, e devem ser compartilhados.

Piano raro achado em um antiquário na área dos músicos

O Gaulês Restaurante Francês – Estrada Municipal José Benedito de Souza, km 3, Bairro do Rio Acima. Vargem – SP. Telefones.: (0xx11) 4598-4271 /(0xx11) 7547-0906/ (0xx11) 7547-1517. O site www.restauranteogaules.com.br ainda está em construção, mas O Gaulês tem perfil no Facebook.

Depois de contar a aventura do Gaulês a alguns amigos e colegas de redação soube que a região tem uma série de ‘achados gastronômicos’ e merece outras expedições gourmet. A Carol Mendl, que também adora boa comida e frequenta a área, recomenda A Estalagem Dom João e O Francês, listados entre estas dicas de restaurantes em Bragança Paulista do Guia 4 Rodas.

%d blogueiros gostam disto: