Medalhões de peito de frango com batatinhas e cogumelos puxados no azeite do português A Tasca da Esquina (Foto: Ciça Aidar)

Peito de frango com batatas e cogumelos puxados no azeite do português A Tasca da Esquina (Foto: Ciça Aidar)

A quinzena promocional de restaurantes que chegou ao país em 2007 e inspirou outras “Weeks”, em São Paulo, ainda traz algumas propostas atrativas. Uma delas é o português A Tasca da Esquina, que participa da São Paulo Restaurant Week com uma boa apresentação da casa em seu menu de almoço (R$ 35 + R$ 1 de doação para o Instituto Ayrton Senna).

Pelo que pesquisei nos menus desta temporada, que vai de 2 a 15 de setembro, vale mais a pena visitar os restaurantes no almoço, já que o menu do jantar custa (R$ 48 + R$ 1 de doação). Na prática, a conta do almoço com café, água e taxa de serviço vai para R$ 50, no Marcel, por exemplo, ou para R$ 70 se incluir uma taça de vinho, como no A Tasca. Dos restaurantes que fazem cardápios criativos, saborosos e honestos no almoço da Restaurant Week indico AK Vila, Nama Baru e Obá Restaurante.

Veja também:
Wolf’s Garten: um brinde à boa mesa na Restaurant Week
Blú Bistrô: o lado bom da Restaurant Week

Nhoque ao molho aromatizado de trufas é a entrada do francês Marcel (Foto: Priscila Dal Poggetto)

Gnocchi ao molho aromatizado de trufas é a entrada do Marcel (Foto: Priscila Dal Poggetto)

Fazer reserva e escolher um cardápio que realmente vale a pena são as dicas básicas para aproveitar melhor o evento. Só que, este ano, a navegação no site da SPRW está bem ruim para quem quer pesquisar opções entre 130 cardápios participantes. A Veja São Paulo fez um especial com dicas e divisão por tipos de cozinha, restaurantes estreantes e bairros, que dá uma boa ajuda (acesse aqui).

Outra dica é aproveitar o período para experimentar clássicos como o suflê de queijo do francês Marcel, uma das opções do almoço promocional ao lado da delicada entrada de gnocchi ao molho aromatizado de trufas, que quase rouba a cena do suflê. A casa também oferece o boeuf bourguignon com tagliatelle como opção ao suflê (veja o menu).

O clássico suflê de queijo do Marcel (Foto: Daniela Braun)

O clássico suflê de queijo do Marcel (Foto: Daniela Braun)

Cadê o camarão?
No geral, o almoço no restaurante A Tasca da Esquina, foi agradável. Só um porém na entrada: ao contrário da foto e do que diz o menu, a sopa fria de tomates com camarão e cebolete (veja o menu) tem “farofinha de camarãozito” e não camarões, de fato. De qualquer forma, a leve entrada com toque de creme de leite e azeite é saborosa – só faltou o camarão da foto.

Nos pratos principais,  embora a opção certeira em uma casa portuguesa seja o bacalhau às natas (delicioso, apesar das duas espinhas de brinde), não menospreze os tenros medalhões de peito de frango acompanhados de batatinhas assadas e molho com cogumelos puxado no azeite. Quase pedi um ‘replay’ do prato principal – talvez a porção pudesse ser um pouquinho maior também.

Sopa fria de tomates com farofinha de camarão do A Tasca da Esquina. Só faltou o camarão de verdade mostrado na foto de divulgação.

Sopa fria de tomates com farofinha de camarão do A Tasca da Esquina. Só faltou o camarão de verdade mostrado na foto de divulgação. (Foto: Daniela Braun)

O pudim de ovos com creme de laranja fechou bem o menu. Para quem não é muito chegado aos doces portugueses, a opção é um simples sorvete de chocolate com farofa de castanhas. Vale tomar um café expresso acompanhado de copinho de creme de arroz doce. (R$ 4,60)

A carta de vinhos viaja por todas as regiões produtoras de Portugal, só em garrafas. Se quiser uma opção em taça peça o cardápio ao garçom e prepare-se porque o preço é salgado: a taça de vinho verde, perfeita para o almoço, custou R$ 24.

Pudim com ovos e creme de laranja entre as sobremesas do A Tasca da Esquina (Foto: Daniela Braun)

Pudim com ovos e creme de laranja do A Tasca da Esquina (Foto: Daniela Braun)

Dica final: Se for em duas pessoas tente evitar reservar as três mesinhas no sofá, ao fundo do salão porque são muito próximas. Só é legal para fazer amizade com outros clientes.

No geral, valeu a pena aproveitar a Restaurant Week para conhecer um bom restaurante, que é exatamente a proposta do evento – e não criar cardápios baratos e sem criatividade, que fogem da proposta do lugar. A casa também oferece seu próprio menu executivo no almoço, de segunda a sexta. Os preços variam de R$ 53 para o cardápio com pratos do mar e R$ 43 para opções “da terra”, que incluem costelinha de porco, por exemplo.

Café expresso com creme de arroz doce do A Tasca da Esquina (R$ 4,60)

Café expresso com creme de arroz doce do A Tasca da Esquina (R$ 4,60)

Bocheca de vitelo e risoto de parmesão no jantar do Wolf's Garten durante a São Paulo Restaurant Week 2012

O austríaco Wolf’s Garten é um daqueles lugares especiais que fazem a São Paulo Restaurant Week (SPRW) valer a pena.  O evento acaba hoje, mas já recomendo a visita na próxima temporada deste ano. E quem não quiser esperar pode investir, sem medo, no cardápio da charmosa casa europeia, em Pinheiros. Veja todas as fotos no Flickr do Braun Café.

Este foi um dos meus melhores jantares das últimas temporadas de SPRW tanto pela qualidade da comida como pela simpatia e hospitalidade do chef Markus – já conhecido do Braun Café como personal chef de um inesquecível almoço, em 2010.  Continue lendo »

Bouquet de maçã verde, salsão, nozes e queijo de cabra fresco

A caminho de conhecer mais um novo restaurante na 9ª São Paulo Restaurant Week (SPRW), que termina neste domingo (18/09), os amigos Ciça e Paulo comentavam como era difícil encontrar um menu bem servido, mantendo a personalidade do restaurante entre os mais de 230 participantes do evento. Felizmente tivemos uma grata surpresa no francês Le Bou, no Itaim.

Em sua estreia na SPRW, o pequeno e charmoso bistrô mostrou que é possível apresentar pratos simples, saborosos, em porções adequadas, mantendo a linha francesa, mas com um toque brasileiro.

Tartine de salmão defumado, dill e suave creme azedo

Comecei com uma delicada tartine de salmão defumado, dill e suave creme azedo. Ciça elogiou o bouquet de maçã verde, salsão, nozes e queijo de cabra fresco. A chegada, até rápida demais, dos pratos principais não a impediu de saborear sua  saladinha até o fim.

A costelinha de porco, melaço, purê-rústico e escarola refogada pedida pelo Paulo surpreendeu. Imaginei uma ‘costelinha’ de feijoada, mas o prato exibia uma tenra carne rosada de porco acompanhada de um saboroso purê de batatas.

Costelinha de porco, melaço, purê de batatas rústico e escarola refogada surpreendeu

Para beber, água e um suave vinho argentino Uxmal, Malbec 2010 (R$ 45) – mais acessível para três pessoas do que as opções em taça (R$ 16 cada).

Filé ao poivre-vert, macio e ao ponto, acompanhado de simples e saboroso arroz com tomates

Entre as sobremesas, o creme caramel, na forma de um pequeno pudim, ao perfume de laranjas estava gostoso, mas os olhares da mesa se voltaram para o ‘ganache chocolat‘ com creme de cupuaçu, farofa de castanha de caju e um toque de chantily, pedido pela Ciça. Um expresso bem tirado finalizou o almoço, que saiu por cerca de R$ 70 para cada um. Bom preço para uma refeição gostosa e bem preparada. Nota dez.

Olhares para a ganache de chocolate, creme de cupuaçu e farofa de castanha de cajú

Le Bou
Rua Bandeira Paulista , 387 – Itaim Bibi
São Paulo – SP. Tel.: (11) 3078-7619      
Horário: Segunda a sexta das 12h à meia-noite. Sábado das 12h à 1h. 

Rede europeia traz fusão de sabores asiáticos e opções saudáveis

Apresentar especialidades da Ásia de forma criativa e até saudável é a proposta da rede europeia Nood, que está entre os participantes da 9ª São Paulo Restaurant Week (SPRW). Recentemente conheci a casa, aberta no ano passado, em um divertido jantar com amigos e optei pelo menu da SPRW (R$ 43,90), que reúne pratos do menu regular. Com certeza, o Nood vai entrar no meu cardápio de restaurantes em São Paulo.

Yaki udon: massa grelhada, com tenros camarões médios, pedacinhos de frango, tiras de pimentão e gengibre curtido

Confesso que, a princípio, achei simples demais ver uma espécie de yakissoba como opção de prato principal, mas a opinião mudou rapidinho quando provei o saboroso Yaki udon. A massa grelhada, com tenros camarões médios, pedacinhos de frango, tiras de pimentão e gengibre passou bem longe do macarrão oriental carregado de molho e óleo que conhecemos.

Ebi katsu: camarões empanados à moda japonesa com duas opções de molho (asiático e geleia de pimenta)

O Ebi katsu, uma das sugestões de entrada, também merece destaque. A porção traz quatro deliciosos camarões empanados à moda japonesa, servidos com duas opções de molho: geleia de pimenta e outro à base de maionese e mostarda com um toque de gergelim. Os bolinhos foram compartilhados com os amigos e aprovados.

Cremoso cheesecake de morango em calda azedinha de frutas vermelhas com 'corações'

As sobremesas da casa seguem o estilo europeu. Não deixe de provar o cremoso cheesecake de morango com calda de frutas vermelhas. Se possível leve mais uma pessoa contigo para dar uma colherada no hot apple crumble (pedaços de maçã e canela em crosta de farinha crocante quente) com sorvete de creme. Uma delícia.

Refrescante sangria branca é cortesia para os clientes às quintas-feiras

Vale notar que o cardápio do Nood traz opções acessíveis fora da temporada promocional. O almoço executivo, incluindo bebida e café, sai por R$ 34,90. E às quintas-feiras, o cliente é presenteado com uma refrescante sangria (recomendo a de vinho branco). A jarra custa R$ 49 normalmente. Entre os não-alcoólicos estão sabores interessantes à base de suco de maçã (de R$ 5,50 a R$ 6,50) como o Minto (maçã e hortelã) e o Raw (laranja, cenoura, pepino e maçã).

Kare lamen: curry de coco e citronela, típico da Malásia, com peito de frango grelhado, broto de feijão, pepino, limão e massa soba

Meus amigos não entraram na SPRW e partiram para outras iguarias da casa. O teriyaki de salmão estava no ponto certo e o Chan-han do Nood (arroz no wok com camarões, frango, cogumelos e milho) revelou um sabor especial. Para a próxima visita, o pedido já está na memória: Kare lamen (curry de coco e citronela, típico da Malásia, com peito de frango grelhado, broto de feijão, pepino, limão e massa soba). Hummm!

Nood Asian Food
Rua Pedroso Alvarenga, 890 – Itaim Bibi
São Paulo – SP. Tel.: (11) 2372-9700
Horário: Segunda a domingo, das 12h à meia-noite. 

'Pizza Pazza' é uma das opções de entrada no jantar da Vinheria Percussi durante a SPRW 2011 (Foto: Carol Fullen)

A Vinheria Percussi é uma das boas experiências na 9ª São Paulo Restaurant Week. Estive por lá ontem, com a amiga Carol Fullen, que parte para a Itália no fim da semana, em um delicioso bate-papo sobre dicas de viagem.

Nesta segunda edição da SPRW 2011, o cardápio promocional da casa, disponível somente no jantar (R$ 43,90), começa com o ‘Crespelle al pesto’. Acabei de saber no perfil da @Percussi que o delicioso crepe com creme de manjericão e molho de tomates foi resgatado do cardápio de 25 anos atrás. Outra opção de entrada é a ‘Pizza Pazza’, massinha de pizza crocante com berinjelas, tomate seco e queijo de cabra.

Crespelle al pesto: crepe de molho al pesto cremoso com molho de tomates

O couvert, vale lembrar, é cobrado à parte, assim como as bebidas e o serviço. A cestinha de pães (italianos e de azeite) com manteiga custa R$ 7,50 por pessoa. Na premiada carta da Vinheria há opções acessíveis em taça como o Montepulciano d’Abruzzo Chronicon DOC 2006 (R$ 12) e em garrafa como o suave Rupestro Cardeto 2009, da Umbria (80% Merlot e 20% Sangiovese), por R$ 55 – dica do simpático maitre Jonas Soares.

Orecchiette al ragu di costole

Nos pratos principais provei o saboroso e bem servido orecchiette, uma massa artesanal típica da região da Puglia, com leve ragu de costela de boi. A porção de risotto alla matriciana parecia mais modesta. Segundo a Carol, o prato estava gostoso, mas o ponto do arroz ficou bem ‘al dente’.

Risotto alla matriciana e bem 'al dente' com tomates, cebolas crocantes, pancetta e pimenta (Foto: Carol Fullen)

Na hora da sobremesa, a escolha foi rápida e certeira: Babá al rum. O delicioso e levíssimo pãozinho de ló com calda de laranja ao rum e creme estava perfeito. Eu até comeria mais um.

O café, também cobrado à parte, acompanha docinhos como o cantucci e o macaron de chocolate, que derrete na boca. O serviço da casa, que estava bem movimentada em tempos de SPRW, foi impecável.

Babá al rum: leve pãozinho de ló com calda de laranja ao rum e creme

Certamente, a Vinheria já preparou o paladar da Carol para suas experiências gastronômicas na Itália. Para mim foi um momento de deliciosas recordações.

Vinheria Percussi
Rua Cônego Eugênio Leite, 523 – Pinheiros – São Paulo (SP)
Tel.: (11) 3088-4920 

%d blogueiros gostam disto: