Dona Teresa: pop art e cardápio criativo

Toalhas de chita, detalhes de pop art, cerveja barata e porções criativas chamam a atenção no Bar Dona Tereza, boa pedida para um happy hour próximo ao metrô (Consolação) ou um ‘esquenta’ no Baixo Augusta. É uma saída para quem não tem paciência para se amontoar nos pés-sujos da região e não tem orçamento para  os drinks dos bares da moda.

O ‘pé-limpo’ já foi batizado pela localização, na Rua Fernando de Albuquerque (travessa da Augusta), em uma esquina com a pequenina Rua Dona Tereza. Estive por lá para me despedir da Lygia, que a esta altura deve estar se deliciando com as iguarias portuguesas em uma viagem de seis meses pelo mundo. Ah… que delícia…

Opção entre os 'pés-sujos' e os bares caros da moda

O cardápio chamou a atenção por oferecer porções diferentes, como pastéis de shitake, além dos recheios de carne e queijo, e batatas rústicas no lugar das fritas tradicionais.

Entre os pratos individuais estão o sanduba de falafel muito bem servido com fritas rústicas por R$ 18 (só recomendo um pouco de cuidado com as cebolas cruas), o Thai Fish Cake (bolinhos de salmão e siri) e o Pato à Passarinho, que ainda preciso provar.

Falafel com batatas rústicas (R$ 18). Cardápio tem bolinho de peixe, pastel de shitake e pato à passarinho

O Dona Teresa abre cedo, às 18h, e fica bem tranquilo para bater papo, sem preocupação com o preço da cerveja de garrafa (Skol a R$ 5), até por volta das 22h quando o pessoal do ‘esquenta’ começa a chegar. Entre os drinks que provei, o Mojito é perfeito e a caipiroska também é boa.

O lugar também oferece comanda individual, boa música ambiente, aceita cartões e possui duas disputadas mesas na calçada para os fumantes. Gostei, voltarei e vou torcer para que continue assim: ‘pop, pero no mucho’.

Dona Teresa Bar & Restaurante – Rua Fernando de Albuquerque, 57. Tel.: (11) 2361-5722

Porções de falafel e pastas 4 em 1 do Tenda do Nilo

Porções de falafel e pastas 4 em 1 do Tenda do Nilo

Se você gosta de comida árabe e acha que já conhece tudo desta área faça uma experiência nova: vá almoçar no restaurante Tenda do Nilo. Há um bom tempo eu estava de olho no pequeno restaurante, sempre lotado, na esquina das ruas Coronel Oscar Porto com Abílio Soares, no Paraíso.

O Tenda já virou habitué dos guias paulistanos de gastronomia. Foi indicado  como o melhor “Bom e Barato”, o melhor falafel e até o melhor kibe de São Paulo. Mas depois do e-mail da amiga Kay sobre as delícias do lugar, resolvi agitar logo um almoço por lá.

Simpatia e banquete dos deuses fazem valer a espera

Simpatia e banquete dos deuses fazem valer a espera

Aproveitei uma folga entre o Natal e o Ano Novo, já que o Tenda só abre para o almoço e aos sábados é bem cheio. Muitas pessoas pensaram o mesmo e, na companhia da querida Ciça, enfrentei uma considerável fila de espera, que valeu a pena no final.

Mesmo na correria com o movimento inesperado, Olinda, uma das irmãs que comandam o restaurante, encanta os clientes com sua simpatia. Chama a todos de “habib” (“meu amor” ou “querido”, em árabe) faz seguras recomendações do cardápio e até nos ensina como comer corretamente as pastas com bastante azeite e apenas uma folha do pão árabe.

Olinda nos ensina a comer as pastas com pão árabe

Olinda nos ensina a comer as pastas com o pão

“Habib, vou te mostrar e você vai ver como muda o sabor”, disse Olinda quando pedimos a porção 4 – pasta de grão-de-bico, de beringela, de pimentão vermelho e coalhada seca (R$ 21,50). Todas, aliás, estavam deliciosas, especialmente a de pimentão (Mhammara), que era novidade para mim, e a cremosa coalhada seca.

Falafel premiado com tahine, tomates e pepino

Falafel premiado com tahine, tomates e pepino

O kibe frito estava gostoso e bem temperado, mas não consideraria ‘o melhor da cidade’. Na pressa, como são fritos na hora, em pouca quantidade, os kibes estavam oleosos. Neste quesito, prefiro o vizinho Halim, que é uma boa pedida de árabe “bom e barato”. Já a porção de falafel com molho tahine, salsinha e tomates ficados, merece todas as honras e o preço também (R$ 19,80). Os bolinhos estavam tenros e muito bem temperados.

Costela de boi desfiada com trigo e grão-de-bico)

Boa pedida: Costela de boi desfiada com trigo e grão-de-bico

Estávamos rumando para a kafta, mas o prato havia acabado. Olinda prontamente sugeriu meia porção de costela de boi desfiada com trigo cozido (fatte) e grão-de-bico (a porção inteira sai por R$ 16,50). “O trigo é mais saudável do que o arroz porque se transforma em fibra”, ressaltou nossa mentora. A carne bem desfiada, com o trigo macio e um tempero divino estavam como disse a Kay, “de ajoelhar e agradecer a Alá.”

sobremesa 'carro-chefe' para dois

Mil e Uma Noites: sobremesa para dois

Prestes a encerrar o banquete, não resistimos à descrição do ‘carro-chefe’ das sobremesas. E aqui eu deixo a descrição do e-mail da Kay: “E que sobremesa, chama-se Mil e Uma Noites (Bolo de semolina molhadinho com água de laranjeira, melzinho árabe e coberto com um crème à base de nata e pistache moído por cima)”. O doce tem preço salgado (R$ 17,50), mas é capaz de saciar muito bem duas pessoas.

Café com cardamomo para encerrar a experiência

Café com cardamomo para encerrar

Quando ao “bom e barato” eu diria que o Tenda do Nilo é ótimo e tem preço razoável. Não é barato, mas eu e Ciça concordamos com a Kay: “Vale cada centavo”. Aliás, cada centavo pago com cheque, dinheiro ou voucher de alimentação porque o Tenda não aceita cartões.

Para fechar, peça um cafezinho árabe com cardamomo (R$ 3), pegue seu tapete mágico e vá flutuando para casa.

Tenda do Nilo – Rua Coronel Oscar Porto, 638, Paraíso, São Paulo – SP. Tel.: (11) 3885-0460. Horário: Segunda a sexta, das 12h às 15h30; sábado até 16h (fecha domingo). Não aceita cartões de crédito ou débito.

Kebabeando

junho 15, 2008

Quando se fala em lanche barato na Europa, a pedida é o kebab, sanduíche de origem turca feito com fatias de carne de cordeiro assadas em camadas em um espeto vertical, parecido (só no visual) com o espeto do ‘churrasquinho grego’ do centro de São Paulo. O recheio pode ser de cordeiro, falafel, kafta, frango, carne bovina etc., tomate, alface, cebola e molho tahine, ou picles, cebolinha e hortelã, dependendo da criatividade do lugar.

Já falamos do kebab de Londres, ano passado, aqui no Braun Café, mas agora não é preciso ir tão longe. Em pouco mais de um ano, a capital paulista já aderiu às kebaberias.

Quem sai do cinema perto da Rua Augusta, ou está perambulando pela região, por exemplo, encontra duas opções. Minha dica é o Kebabel, um misto de kebaberia e bar onde estive duas vezes provando ótimos kekabs de kafta e de cordeiro (folhas de hortelã dão um toque especial).

O preço dos kebabs (10 a 13 reais) é convidativo assim como o ambiente charmoso (repare no lustre de cristal com talheres pendurados e nos quadrinhos de Adão e Eva de Goya no banheiro todo forrado com um vibrante papel de parede).

O lugar tem poucas mesas e um pequeno balcão, mas por volta das 20h do sábado e à meia noite de uma sexta-feira consegui me sentar para tomar uma Original gelada, comer um kebab e experimentar uma cerveja mineira. Entre variações importadas, além das argentinas e alemãs – cervejas da Grécia, Austrália e Turquia, por exemplo – a Backer, produzida na terra da cachaça, foi uma refrescante surpresa (experimente a de trigo).

Além dos tradicionais sandubas você pode apostar nas porções do Kebabel. O homus com pão sírio (metade torrado e metade ao natural) estava no ponto. Ainda há opções de falafel e couve-flor à milanesa (!) para os botequeiros vegetarianos.

Também consegui finalmente conhecer o Kebab Salonu, na Rua Augusta, mas o kebab ficou aquém da expectativa. O sanduba é maior e mais caro (18 reais o de kafta) do que o do vizinho, mas o recheio é mais farto só na salada. Além disso, a kafta estava pouco saborosa e pra lá de bem passada. Uma pena. Para consolar, meu mate batido com tangerina estava gostoso e ainda não provei o café turco.

Ronaldo, fã das kebaberias, teve mais sorte com a porção de falafel quando esteve no Salonu. Ele também indicou o Pita – Kebab Bar, em Pinheiros, como a próxima parada para kebabear, em São Paulo.

Kebabel – Rua Fernando Albuquerque, 22, Consolação. Tel: (11) 3259-1805

Pita – Kebab Bar – Rua Francisco Leitão, 282, Pinheitros. Tel: (11) 3368-2856

%d blogueiros gostam disto: